O homem suspeito de atropelar e matar uma idosa de 65 anos procurou a Polícia nesta segunda-feira (29), após ter a prisão temporária decretada. A vítima foi atingida por um Porsche, na manhã da última sexta-feira (26), enquanto atravessava a faixa de pedestre, no bairro dos Jardins, região central de São Paulo.

Audenilce Bernardina dos Santos era diarista e estava a caminho do trabalho quando sofreu o acidente.

Conforme relatado à polícia, o motorista chegou a descer do carro, mas fugiu sem prestar socorro.

De acordo com o jornal Agora São Paulo, um morador de rua, que testemunhou o crime, disse aos policiais que o sinal estava fechado quando o carro de luxo surgiu em alta velocidade e atingiu a vítima. Com o impacto, a idosa [VIDEO] foi lançada a uma distância de cerca de 15 metros.

O Porsche conduzido por Fábio Alonso de Carvalho foi apreendido e periciado no mesmo dia do crime.

No sábado (27), ele teve a prisão temporária decretada, passando a ser considerado foragido da Justiça.

O suspeito se apresentou no 78º Distrito Policial, no bairro dos Jardim. Segundo o portal G1, ele deve ser transferido para o 2° DP, do Bom Retiro, onde permanecerá detido temporariamente pelo crime de homicídio doloso, por assumir direção perigosa ao exceder o limite de velocidade.

Outro crime

Além deste crime, Fábio Alonso de Carvalho já havia sido condenado por outro atropelamento [VIDEO] fatal.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Em 8 de agosto de 2014, o motorista atingiu e matou um motoboy, na avenida Presidente Juscelino Kubitschek, no bairro Itaim Bibi, zona oste de São Paulo. Na ocasião, ele conduzia um Ford Mustang, outro carro de luxo.

Assim como no caso da diarista Audenilce Bernardina dos Santos, o sinal estava vermelho quando o veículo colidiu com o motociclista, em alta velocidade. Na data, o autor do atropelamento fugiu sem prestar socorro e abandonou o veículo a poucas quadras do local do crime.

Aroldo Pereira Oliveira, de 30 anos, chegou a ser socorrido ao Hospital São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos. Por esse crime, Fábio foi indiciado por homicídio culposo, com o agravante de ter fugido do local sem prestar auxílio à vítima.

Assim como citado pelo Tribunal de Justiça do Estado, o motorista foi julgado e condenado pela morte do motoboy em maio deste ano. Ele recebeu a pena de dois anos e oito meses de detenção, em regime semiaberto, sendo proibido de dirigir pelo mesmo prazo.

Desde a condenação, Fábio Alonso de Carvalho recorre em liberdade. A pena dele foi convertida em uma multa, no valor de 20 salários mínimos, e na prestação de serviços comunitários.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo