Na última quinta-feira (25), uma mãe de 44 anos e um homem de 54, foram detidos no bairro Taboão, localizado na cidade de Curitiba, Paraná. Segundo informações passadas pela Polícia Civil do estado do Paraná, a suspeita oferecia seus dois filhos, um de 9 e outro de 11 anos, para serem violentados sexualmente como moeda de troca para adquirir bebidas alcoólicas e dinheiro.

Após ser detida, a mulher informou aos policiais que desconhecia os fatos, e declarou que o homem apreendido com ela, não passava apenas de um amigo. No entanto, a versão de sua filha de 11 anos colocou em dúvida a declaração da mulher.

Isso porque a menina revelou aos policiais, que o homem preso já havia passado a mão nela por diversas vezes. Além disso, a menina também disse que seu irmão já chegou inclusive, a ver o homem tomando banho. Depois de ouvir as crianças, a polícia diz acreditar que os abusos começaram em 2016.

Os filhos da suspeita revelaram que o homem apreendido dava dinheiro, comida e até bebidas alcoólicas para sua mãe. As crianças também relataram que quando falava com sua mãe sobre os abusos sofridos, a mulher ficava extremamente agressiva com eles.

Após a prisão da mãe, as crianças foram levadas para o Conselho Tutelar, onde foi decidido conceder a guarda provisória dos menores ao pai. Também depois da prisão, foi descoberto que o pai da menina já havia realizado um B.O.

(Boletim de Ocorrência), em maio de 2018, contra o homem apreendido. Na época, o pai alegou que sua filha havia sido estuprada pelo homem de 54 anos, em janeiro daquele ano.

No B.O. o pai também informou que a menina já havia relatado sobre o acontecido com sua mãe, mas a mesma não tomou nenhuma atitude a respeito.

A investigação

Segundo informações, os investigadores tiveram conhecimento do que se passava com as crianças há aproximadamente três meses.

Depois que o homem, agora preso, começou a ser ameaçado por moradores do bairro. Tais moradores acusaram o suspeito de abuso de vulnerável, mesmo crime que hoje o levou para a prisão.

José Barreto, delegado responsável pelo caso, afirmou que após os depoimentos ouvidos chegaram a conclusão de que o indivíduo estava realmente abusando os menores, e o pior, a mãe tinha conhecimento de tudo.

“Submetia essas crianças à exploração sexual", afirmou o delegado.

Suspeitos responderam por mais dois crimes

Segundo informações passadas pela Polícia Civil, além de abuso de vulnerável, os suspeitos também responderam pelos crimes de favorecimento da prostituição e ameaça. Agora, o homem, e a mãe que oferecia seus filhos por dinheiro, alimentos e bebidas alcoólicas se encontram a disposição da justiça brasileira.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!