José Hilson Paiva, médico ginecologista e prefeito de Uruburetama, no Ceará, foi denunciado por diversas de suas pacientes pelo crime de abuso sexual. Em reportagem publicada no último domingo (14), o portal G1 afirma ter tido acesso a mais de 60 vídeos de consultas gravadas pelo próprio médico. Nas imagens, segundo o portal, é possível ver o profissional colocando a boca nos seios de algumas pacientes e penetrando outras.

Diante das imagens, o médico teria alegado que ao colocar a boca nos seios de suas pacientes estaria apenas tirando secreção. Já para a penetração, Hilson teria dado a desculpa de que estaria "desvirando" o útero de suas pacientes.

Profissionais da Associação Médica Brasileira que avaliaram os vídeos disseram que em nenhum momento José realizou realmente uma consulta ginecológica e que as imagens "demonstram claramente um estupro da paciente".

"Trata-se de um monstro", disse um dos especialistas consultados pelo G1, afirmando que as imagens mostram com clareza o abuso de uma paciente.

Após denúncias, o Ministério Público ouviu seis pacientes de José que alegaram terem sido abusadas pelo médico.

Mesmo após os vídeos e os depoimentos das mulheres, Hilson segue negando qualquer ato criminoso. Em sua defesa, o médico diz que em nenhum momento fez "nada forçado" com nenhuma de suas pacientes e que as acusações vieram da oposição.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Governo

"Querem me derrubar", alegou.

O caso só veio à tona agora, mas pacientes denunciam o médico desde a década de 80. No entanto, até o momento nada foi feito. Os vídeos, que serviram como provas não puderam ser divulgados porque mostram algumas mulheres completamente nuas.

Mesmo já havendo denúncias contra o ginecologista desde 1980, algumas mulheres optaram por não irem à delegacia relatando medo, pois dependiam da prefeitura para conseguir empregos como servidoras públicas.

Uma das mulheres que afirma ter sido abusada pelo médico e que não quis ser identificada disse que nunca havia passado por nenhuma consulta ginecológica antes de marcar com Hilson. "Se ele estava dizendo que era daquela maneira, eu tinha que acreditar", declarou.

José Hilson, mais conhecido como doutor Hilson, de 70 anos, é político, mas também atende como médico ginecologista em hospitais públicos da cidade. Hilson foi eleito prefeito em 2016, após ter conquistado 76% dos votos durante as eleições.

Mulheres falam da reputação do médico

Onze mulheres ouvidas pela reportagem alegaram ter procurado José devido a sua boa reputação. "Todo mundo tem ele como uma pessoa boa", disse uma delas.

Uma das supostas vítimas, que tinha apenas 14 anos quando foi atendida pelo médico, relatou como foi realizada sua consulta. Agora já maior de idade, a jovem diz que Hilson sempre trancava a porta durante as consultas, mandava-as tirarem as roupas e pegava em seus seios.

Além disso, a jovem também diz que Hilson ficava tocando o corpo e colocava o pênis em suas pacientes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo