Nesta sexta-feira (9), Jair Bolsonaro sugeriu a um repórter que ele fizesse cocô "dia sim, dia não". De acordo com o presidente, essa atitude iria fazer com que o meio ambiente fosse preservado.

"É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também", afirmou Bolsonaro ao deixar o Palácio do Planalto.

"Agora, o mundo, quando eu falei que cresce mais de 70 milhões por ano, precisa de uma política de planejamento familiar. Não é controle não, você vai ler na capa da Folha [de S.Paulo] amanhã que eu tô dizendo que tem que ter controle de natalidade", continuou Bolsonaro.

Afirmações polêmicas do presidente

Jair Bolsonaro fez tais declarações ao responder o questionamento sobre como ele pensa fazer em relação ao crescimento econômico conciliado com a preservação do meio ambiente.

Foi após essa pergunta que o presidente saiu em defesa do planejamento familiar para que a população na Terra possa diminuir, e, por consequência, haja menos poluição. O presidente ainda disse que a quantidade de filhos que uma família tem é inversamente proporcional à formação cultural dos pais.

Bolsonaro tem cinco filhos, porém, se apresentou como "exceção". Em sua declaração ele disse que as pessoas que têm mais cultura possuem uma quantidade menor de filhos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Natureza

Ainda durante suas declarações, Bolsonaro chegou a defender o agronegócio. Em sua defesa, o presidente afirmou que as críticas que seu governo recebe são culpa de uma propaganda errônea.

Bolsonaro citou a ministra Tereza Cristina e disse que, por conta de uma propaganda errada, Tereza recebeu o apelido de "Rainha do Veneno". Ele justificou dizendo que graças ao trabalho da ministra junto à Câmara foi liberado mais uma centena de agrotóxicos que têm o intuito de fazer bem para o agronegócio.

O presidente também disse que o país está evoluindo e deixando para trás outros meios de combates a pragas no campo. Bolsonaro também questionou o motivo de tanta pressão nesta área neste momento.

A Amazônia

Bolsonaro ainda disse que a guerra atual é comercial. Ele questionou qual seria o real motivo de fazerem uma pressão enorme no tocante a Amazônia. Em sua frase, ele usou alguns termos para efeito de comparação e disse que nenhuma pessoa chama uma garota de feia se ela não é bonita.

A metáfora, no entanto, não pareceu ter sido compreendida pelos presentes na coletiva.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo