Na última terça-feira (20), o pequeno Marcelo Otávio Gomes, de apenas 7 anos, recebeu a visita da Guarda Civil Municipal no hospital em que estava internado. O garotinho foi diagnosticado com leucemia e, na ocasião em que a visita aconteceu, havia acabado de receber alta do Hospital do Câncer Infantil de Sorocaba, interior de São Paulo.

Durante uma simulação de incêndio ocorrida no hospital, os oficiais da Guarda Civil Municipal se comoveram com a história do garotinho, que vieram a conhecer nessa ocasião.

Após o fato, os funcionários do hospital, responsáveis pelo cuidado com a saúde de Marcelo, convidaram os oficiais a visitar o garotinho. Os guardas prontamente aceitaram o convite.

A respeito disso, Simone Nascimento, a mãe do menino, contou ao Portal G1 que se lembra exatamente do dia em que os oficiais participaram do treinamento de incêndio. Ela conta que quando tudo aconteceu, estava dando banho em Marcelo e precisou se apressar para que o filho conseguisse ver a Guarda Civil.

De acordo com ela, se aproximar dos oficiais era um sonho de Marcelinho, apelido que o garoto é carinhosamente chamado no hospital. Devido a isso, ela e o filho se sentiram muito felizes quando o convite para a visita foi aceito.

No dia da alta, Marcelo precisou escolher entre dois trajes para comemorar a ocasião. O primeiro traje era uma fantasia de cowboy, escolhida pelo garotinho, e o segundo era uma farda da Guarda Civil Municipal, entregue a Marcelinho pelos próprios oficiais.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Opinião

Um dos participantes da visita, Armênio, contou que a equipe se emocionou ao saber da história do menino e do seu desejo de conhece-los. Devido a isso, quiseram dar a ele um presente que fosse capaz de fazer com que Marcelo desse início a essa nova etapa de sua vida se sentindo mais motivado e esperançoso.

Quadro grave

A respeito do quadro de Marcelo, a médica responsável pelo caso, Luiza Milaré, afirmou que chegou até mesmo a falar com a família sobre a gravidade do caso, destacando que as possibilidade de sobrevivência não eram tão boas.

Para ela, o quadro do garotinho era grave e ele já chegou ao Hospital do Câncer Infantil bastante enfraquecido. Depois de passar pela quimioterapia, como parte do tratamento, ele ficou ainda mais debilitado.

A médica ainda relatou que quando Marcelo chegou ao hospital, a equipe médica chegou a desconfiar da possiblidade de que ele tivesse contraído leptospirose e ele chegou a ser entubado. Na ocasião, os médicos até mesmo comunicaram aos familiares que o menino não conseguiria sobreviver.

Quando Marcelo foi apresentando melhoras, a equipe do hospital se mostrou muito surpresa com o seu progresso.

Embora tenha recebido alta, o menino ainda precisará passar um tempo retornando ao hospital para acompanhamento. Nesse sentido, ao longo dos próximos dois meses, ele realizará alguns exames no local.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo