Na madrugada da última terça-feira (20), uma mãe foi presa por omissão e o pai por suspeita de agredir o filho de apenas 6 meses, em Carmo de Minas (MG). Além de fraturar os membros da criança, o corpo do bebê, de nome Davi, estava repleto de mordidas e ferimentos no rosto. Ao ser preso, o homem assumiu a autoria das agressões, segundo a Polícia.

Tudo teria ocorrido após a criança dar entrada para ser atendida no Hospital São Lourenço.

Os profissionais de saúde verificaram a situação do bebê e teriam chamado imediatamente a Polícia Militar da região para averiguar o caso.

De acordo com o delegado responsável pela investigação do caso, Gustavo Fernandes Teixeira, um exame de corpo de delito realizado na criança comprovou que as duas pernas do bebê estavam quebradas, o braço esquerdo estaria fraturado em três lugares diferentes, e também tinha diversos hematomas no rosto e na cabeça.

Diante do que viram no hospital, os agentes militares foram ao encontro da mãe do bebê para tentar esclarecer os fatos, mas mesmo pressionada pelas autoridades ela alegou que não teria feito nenhum mal à criança, mencionando que poderia ser seu marido o autor das agressões contra a vítima.

Pai e mãe foram presos

Em poder das informações repassadas pela mãe, os agentes militares começaram então a realizar buscas a procura pelo suspeito, o encontrando poucas horas depois.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Diante dos policiais o homem acabou confessando que agrediu daquela forma o filho.

Tanto o agressor quanto a mãe do bebê receberam voz de prisão e foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil da cidade de São Lourenço para serem autuados e terem seus depoimentos sobre o crime registrados. A polícia ainda não divulgou o nome do suspeito e nem de sua esposa.

Os policiais suspeitam que as agressões contra a criança eram constantes e ocorriam já há algum tempo.

Na última terça-feira(21), o autor do crime participou de uma audiência de custódia na presença do juiz responsável pelo caso da comarca de Carmo de Minas, e o caso está sendo registrado contra ele como ocorrência de lesão corporal grave. A mãe do bebê responderá por lesão corporal e omissão dos fatos e serão encaminhados para uma penitenciária da região.

O bebê Davi ainda se encontra internado no Hospital São Lourenço e o estado é estável, mas sem previsão de alta médica.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo