Um aluno de 14 anos esfaqueou um professor e depois se feriu na manhã desta quinta-feira (19), em São Paulo. O caso aconteceu no Centro Educacional Unificado (CEU) Aricanduva, que fica na zona leste da capital paulista. Os dois estão internados e, de acordo com a Secretaria de Estadual de Saúde, eles "estão sendo atendidos pelos serviços de saúde do município". De acordo com o portal UOL, existe uma terceira pessoa ferida.

De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, pouco depois das 9h, durante uma troca de aula, o aluno, que estuda no sétimo ano, encontrou com o professor, que dá aulas de geografia, em um dos corredores e o golpeou. Após isso ele retornou para a sala de aula onde falou para os colegas o que tinha feito e tentou tirar a própria vida com a mesma faca. Outro professor que estava na sala conseguiu contê-lo.

O estudante, que não teve o nome revelado, está no sétimo ano e não existe histórico dando conta de problemas que ele teve com funcionários ou colegas. "Pelas informações, trata-se de um surto psicótico”, disse o tenente Damasceno, do 19º Batalhão da Polícia Militar.

“É um fato que surpreendeu a todos aqui na escola”, seguiu. O tenente disse ainda que o adolescente trouxe a faca de casa escondida na blusa e na hora da troca de aula deu uma facada violenta no abdômen do professor.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

O prefeito Bruno Covas (PSDB) concedeu entrevista coletiva na qual também disse que o garoto era um aluno exemplar e que nunca havia criado problemas. Covas disse ainda que ates o adolescente havia tido aula de educação física e que o professor não notou nenhum comportamento estranho nele.

A instituição de ensino emitiu uma nova onde informa que aluno e professor foram encaminhados para um hospital e as aulas foram suspensas.

Jovem enviou mensagem de voz para a mãe

Antes de esfaquear o professor, o aluno enviou uma mensagem de voz para a mãe onde informava que aquela seria a última vez que ele falaria com ele. Logo após receber o áudio, a mulher teve o número de telefone bloqueado pelo filho. Ela foi até a escola e disse que não entendia as razões para qual o filho agrediu o professor.

A Secretaria Municipal de Saúde informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o aluno foi levado para o Pronto Socorro Jardim Iva e posteriormente transferido para o Hospital [VIDEO] das Clínicas.

Um boletim divulgado informava que o estado de saúde do adolescente era estável.

O caso está sendo investigado pelo 66º Distrito Policial (DP), Vila Aricanduva, que buscará saber as motivações para a tentativa de homicídio. O celular do estudante foi apreendido e câmeras de segurança serão analisadas para se descobrir se existem imagens do ataque.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo