Uma notícia triste ocorrida no último sábado (14), em São Paulo, ganhou destaque na imprensa e nas redes sociais. Uma Mulher de 30 anos, grávida de sete meses, sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) momentos antes de entrar na igreja para se casar e acabou morrendo no hospital.

Seu noivo postou um vídeo mostrando os últimos momentos da mulher, quando ela estava se preparando para seu grande dia, em um salão de beleza.

Jéssica Victor Guedes estava na porta a Igreja Nossa Senhora da Consolata, que fica na zona norte da capital paulista, quando começou a passar mal dentro da limusine alugada pelo noivo, Flávio Gonçalves, de 31 anos, que é Policial Militar.

Jéssica desmaiou ao chegar na porta da igreja para se casar e foi socorrida pelo próprio noivo, que ao aguardar a futura esposa no altar, recebeu a notícia de que ela estava desmaiada lá fora.

Flávio prestou os primeiros socorros à noiva até que uma ambulância chegou e encaminhou-a a um pronto-socorro, onde foi reanimada. Os médicos falaram que o caso era muito grave e que indicavam a transferência para outro hospital com condições para socorrer mãe e filha.

A mulher foi levada para o Hospital Pro Matre, onde foi encaminhada diretamente para a sala de cirurgia na tentativa de salvar a vida da criança.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Mulher

A menina Sophia nasceu bem, mas Flávio, que estava acompanhando tudo, recebeu a notícia de que a noiva teve uma hemorragia e os médicos teriam que tirar seu útero. Mesmo os médicos tendo interrompido a hemorragia, o rapaz foi informado de que a jovem havia sofrido um AVC, devido a uma eclâmpsia, e que seu cérbero estava sem atividade. Ela foi transferida para o Hospital São Paulo, onde veio a notícia de que havia sofrido morte cerebral.

Vaquinha para ajudar ao noivo

Após descobrir que a esposa havia falecido no Hospital São Paulo, Flávio voltou ao Pro Matre para ter notícias da filha. A unidade de saúde apresentou uma conta de R$ 35 mil pela cirurgia da mulher. Sem dinheiro para pagar o procedimento, ele pediu ajuda aos amigos e familiares que criaram uma vaquinha online para ajudar.

Até a tarde de 18 de setembro, a vaquinha havia arrecadado o valor de R$ 185 mil para ajudar a pagar o hospital.

Cada dia da menina Sophia na Maternidade ficaria em torno de R$ 6 mil, mas na noite desta quarta-feira o hospital lançou uma nota onde diz se solidarizar com a dor da família.

O Pro Matre informou que o tratamento da menina na UTI Neonatal não gerará nenhum ônus à família. Os órgãos de Jéssica foram doados, visto que essa era uma vontade da mulher, que era enfermeira. A comida do buffet contratado, que já estava pago pelos noivos, foi doado pela família do rapaz às crianças da comunidade Peri Alto, zona norte de São Paulo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo