Nesta segunda-feira (16), um rapaz de 24 anos foi detido em Jundiaí, no interior de São Paulo, após usar as redes sociais par zombar da morte de um guarda municipal da cidade, ocorrida durante a madrugada em um assalto na feirinha do Brás, no centro da capital paulista.

O responsável pela postagem, cuja identidade não foi divulgada pelas autoridades, havia entrado em uma página de notícia que reportava a morte de Denílson Bispo de Souza, de 30 anos, e na parte destinada a comentários “celebrou” a morte da vítima.

“Foi tarde. Vai parar de fazer mal e arrancar dinheiro dos outros”, escreveu o homem, que foi detido por difamação. A postagem causou revolta de outros leitores, que postaram respostas indignadas.

Localizado pelas autoridades, o homem foi levado ao plantão policial de Jundiaí, onde foi registrado um boletim de ocorrência como calúnia. Aos policiais ele disse que não havia pensando nas consequências de sua postagem e que estava com raiva da Polícia por conta de uma abordagem policial a qual foi submetido recentemente.

A mensagem foi apagada e o rapaz liberado posteriormente.

A família do guarda assassinado ainda pode recorrer com uma representação contra o jovem. A pena para este tipo de crime varia entre seis meses a dois anos de prisão, além de multa.

De acordo com a polícia, o rapaz já é conhecido nos meios policiais, tendo sido detido duas vezes. A primeira, quando ainda era menor de idade, por roubo de carga.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

A outra foi por violência doméstica cometida contra a ex-mulher.

A polícia recomenda que as pessoas sejam bastante prudentes ao postar comentários contendo calúnias em redes sociais, seja contra quem for, uma vez que estão sujeitas a responderem civil e criminalmente.

Crime aconteceu de madrugada

Na madrugada de segunda-feira (16), o guarda municipal Denílson Bispo de Lima aproveitou o fato de estar de folga para ir a São Paulo fazer compras junto com a esposa, de 21 anos, que é comerciante.

Por volta das 3h40 ele manobrava seu carro na rua Conselheiro Dantas, quando foi abordado por dois homens armados.

O GM ainda sacou sua arma, mas os bandidos foram mais ágeis e efetuaram ao menos oito disparos contra o guarda. Antes de fugir a dupla ainda levou R$ 430 que estavam com o casal. A pistola que a vítima usava ficou ao seu lado, com as munições intactas.

GM Bispo, como era conhecido, chegou a ser socorrido por policiais e levado na viatura da corporação até o pronto-socorro da Santa Casa, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Ele foi atingido na cabeça, coxa direita e braço esquerdo. Os criminosos ainda não foram identificados.

Bispo morava em Campinas e estava na corporação em Jundiaí desde 2016.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo