Na última sexta-feira (13), pai e filho morreram em um acidente na rodovia PR-445, em Londrina (PR). O que a princípio parecia um acidente, foi desmentido por Erika Kuasne, de 36 anos, que afirma que o ex-marido, Marco Antônio Alves Marcondes, de 45, havia provocado o acidente que vitimou o próprio filho para se vingar dela.

Matheus Gabriel tinha 9 anos e foi levado pelo pai, que passou a enviar mensagens com tons ameaçadores à ex-companheira.

Segundo Erika, Marco Antônio teria obrigado o filho a gravar um vídeo se despedido dela. A mãe da criança revelou, ainda, que já havia pedido medida protetiva contra o ex, que já teria tentado tirar a vida do filho do casal quando este ainda era um bebê. Matheus Gabriel foi sepultado no último sábado (14), em Londrina.

Ameaças do ex

De acordo com o jornal O Dia, Erika Kuasne revelou que após Marco Antônio pegar o filho, passou a enviar áudios e mensagens.

Em uma delas, Matheus aparece em um vídeo de poucos segundos se despedindo da mãe. "Adeus, mãe", dizia a criança.

Marcondes teria jogado o carro no qual estava com o filho contra uma carreta na rodovia PR-445, em Londrina, provocando a morte de ambos. Erika teria tentado salvar a vida do filho entrando em contato com a Polícia. Segundo ela, nas mensagens recebidas pelo ex, ele deixava evidente que pretendia fazer mal a si e ao filho.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Relacionamento

"Reza bastante, reza. (...) Eu vou dessa para pior, mas vou feliz porque sei que você vai sofrer", teria dito o homem, de acordo com mensagens às quais o portal iG teve acesso.

Erika afirmou, ainda, que o ex-marido teria realizado tortura psicológica contra o filho por cerca de três horas. A mãe de Matheus teria dado fim ao Relacionamento há aproximadamente três anos por não mais suportar as agressões por parte do pai de seu filho.

Erika afirmou que quando Matheus ainda era um bebê, Marco Antônio teria tentado agredi-lo após chegar alcoolizado em casa. Ainda segundo a mãe, apesar de ter medo do pai, Matheus o amava e chegava a adoecer se passasse muito tempo sem vê-lo.

Medida protetiva teria expirado

Ainda segundo o jornal O Dia, Erika Kuasne revelou que na última quarta-feira (11) havia procurado a polícia após ser obrigada a entrar no carro do ex e ser agredida.

A mulher afirmou que havia constatado que sua medida protetiva estava expirada e desabafou sobre o medo que sentia do ex-marido: "eu sabia que ele queria me machucar, mas não nosso filho". Erika ainda não teria conseguido retornar à residência em que vivia com o filho caçula. Além de Matheus Gabriel, de 9 anos, Erika tem outros dois filhos, uma de 18 e outro de 14.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo