O jornal Folha de S.Paulo divulgou na última segunda-feira (2) a pesquisa elaborada pelo Datafolha. Na pesquisa é mostrado que houve um aumento na reprovação ao Governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com as informações da pesquisa, o percentual de rejeição do presidente, que na pesquisa anterior feita em julho estava em 33%, está agora em 38%.

O Datafolha ouviu 2.878 pessoas com idade superior a 16 anos, em 175 municípios do Brasil, entre os dias 29 e 30 de agosto.

'Papai Noel'

Por duas vezes nesta segunda-feira Jair Bolsonaro contestou os resultados apresentados pelo instituto.

Na parte da manhã, nas suas tradicionais entrevistas no Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro duvidou da credibilidade da pesquisa: "alguém acredita no Datafolha? Você acredita em Papai Noel?".

À tarde, o presidente usou o Twitter para novamente criticar o Datafolha: "segundo o mesmo Datafolha que diz que eu seria derrotado se as eleições fossem hoje, eu perdi as eleições de 2018.

Muito confiável!". O tuíte do presidente estava acompanhado com o compartilhamento de uma imagem do site do PT, que mostrava pesquisa feita entre os dias 26 e 28 de setembro de 2018, ou seja, uma semana antes do primeiro turno.

Outros resultados da pesquisa mostram que a aprovação de Bolsonaro teve a queda mais impactante desde o início de seu governo. Esta queda se dá principalmente entre os mais ricos --com renda mensal acima de dez salários mínimos--, de 52% para 37%.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

'Governadores de Paraíba'

A rejeição do presidente no Nordeste foi de 41% para 52%, o que talvez tenha sido reflexo da fala do presidente, que em julho insultou os governadores da região Nordeste, ao se referir a eles como "governadores de Paraíba".

O total dos entrevistados que consideram o atual governo como "ótimo ou bom" teve queda. Antes estava em 33%, agora está em 29%, dentro da margem de erro do levantamento do Datafolha.

O governo foi considerado "regular" por 30% dos entrevistados, mesmo percentual da pesquisa anterior.

Outro ponto em que Bolsonaro se saiu mal foi a rejeição ao seu comportamento. Para 32% dos entrevistados, Jair Bolsonaro não se comporta de forma adequada para o cargo em nenhuma ocasião, o resultado teve um aumento de 7 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior.

Presidente Haddad

A pesquisa mostra também que o candidato derrotado Fernando Haddad (PT) seria eleito presidente se a eleição fosse hoje.

O candidato petista ganharia a eleição com 42% dos votos, enquanto o candidato do PSL ficaria com 36% das intenções de voto, de acordo com a pesquisa.

Em 2018, no segundo turno da eleição, Bolsonaro ficou com 55,13% dos votos válidos, enquanto Haddad obteve 44,87%.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo