Há um vídeo de uma parte do stand-up do humorista e youtuber Gustavo Mendes que causou polêmica nas redes sociais, em especial no Twitter. Na última sexta-feira (30), Mendes estava fazendo seu show "Di Uma Vez Por Todas" e contou uma piada com crítica ao governo Jair Bolsonaro (PSL). Algumas pessoas não gostaram da piada e interromperam, gritando palavras de ordem. O humorista perdeu a paciência e pediu para que as pessoas que se sentiram ofendidas se retirassem do show e afirmou que devolveria o dinheiro.

O show aconteceu na cidade de Teófilo Otoni, em Minas Gerais.

O advogado e professor João Gabriel Prates, 26, que estava presente na plateia, em entrevista ao jornal O Dia disse que o humorista foi hostilizado com expressões como "vai fazer show na África" e "eu te paguei para fazer piada, para de fazer política".

Segundo João Gabriel, enquanto Gustavo imitava a ex-presidente Dilma Rousseff as pessoas estavam rindo e até mesmo criticando também.

No entanto, quando começou a fazer críticas ao presidente Jair Bolsonaro, alguns dos que estavam assistindo o show reagiram de forma mais pesada. Foi quando Mendes parou o espetáculo e disse que devolveria o dinheiro ao que quisessem ir embora.

João disse ainda que as pessoas começaram a tentar censurar o show do comediante e acionaram a Polícia Militar. O advogado disse que os promotores do evento começaram a pegar os nomes das pessoas que queriam o dinheiro de volta, mas algumas dessas pessoas queriam voltar para atrapalhar o espetáculo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Jair Bolsonaro

O humorista ficou bastante abalado, segundo João Gabriel, porém, continuou o show e logo depois da confusão recebeu o público que ficou para tirar foto no final do espetáculo.

Gustavo Mendes explica o ocorrido

No último sábado (31), Gustavo Mendes publicou um texto e um vídeo que tratou o caso como tentativa de censura. Segundo Gustavo Mendes, uma parte da plateia, que ficou insatisfeita com a piada sobre Bolsonaro, sentiu-se no direito de dizer o que o humorista podia ou não dizer nos seus shows.

Mendes informou que isso não vai acontecer, porque, para ele, isso se chama censura e segundo ele, não vai aceitar essa tentativa de intimidação dessas pessoas.

O humorista continuou dizendo que na sua trajetória sempre assumiu várias posições com muita força e de forma transparente, mesmo que isso possa incomodar muitas pessoas. Mendes ainda explica que o humor sempre é oposição e o papel do comediante é incomodar os que estão no poder.

Gustavo disse que não vai se calar diante do que está acontecendo no Brasil e que quem não cumpriu o que havia prometido não havia sido ele.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo