Um casal de idosos, moradores de Salto de Pirapora, no interior de São Paulo, tinha o costume compulsivo de adotar todos os cães e gatos que encontravam pela rua. No último final de semana, por conta de problemas de saúde, ambos faleceram e agora 80 Animais estão sem donos.

Carlos D'Aguiar, de 79 anos, morreu no último sábado (16), e sua esposa, Terezinha de Jesus D'Aguiar, de 85 anos, no domingo (17). Eles vivam juntos há 40 anos e costumavam abrigar os animais que encontravam nas ruas, o que piorava as condições de higiene do imóvel em que moravam até três meses atrás.

Comovido pelo estado de saúde do casal, já em idade avançada, José Aldo Fernandes Ramos, que era vizinho deles, decidiu hospedá-los em sua casa, onde eles teriam melhores condições de se tratarem. O comerciante, que possui um supermercado próximo da residência dos idosos, explicou ainda que Carlos sofria de problemas no coração, enquanto Terezinha estava com a saúde debilitada por conta da idade.

José Aldo chama a atenção que por conta dos animais e acúmulo de materiais a casa não reunia mais condições para eles poderem ficar e que às vezes os animais até subiam em cima da mesa. “Era impossível entrar na casa de tanta sujeira”, disse José Aldo.

Quatro caçambas de resíduos

Após ser acionada por vizinhos, que alertaram para o acúmulo de sujeira e o mau cheiro, a prefeitura foi até a casa no começo deste mês para fazer a limpeza e retirou quatro caçambas de resíduos.

Pâmela Aguiar, sobrinha do casal de idosos, disse que eles cuidavam bem dos animais, mas quando os problemas de saúde se agravaram, a situação começou a ficar ruim. Ele diz que os tios nunca foram abandonados, mas que preferiam viver a sós. “Não aceitavam visitas, quando fomos ver a casa estava neste estado”, conta.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Animais

Pâmela diz que os familiares até arrumaram outro imóvel para eles, porém eles não aceitaram para poderem ficar perto dos animais, os quais eram muito apegados. “O sonho deles era de dar um destino bom aos animais”, diz.

Luisa Mell se sensibiliza e pede ajuda

Em contato com o portal G1, o médico veterinário da Prefeitura de Salto de Pirapora, João Rubens, disse que a prefeitura dará assistência alimentar e veterinária aos animais, porém não tem condição de abrigar todos eles no canil municipal. "Não temos espaço para abrigar tantos animais”, diz.

A esperança é que haja uma mobilização entre familiares e vizinhos para que os cachorros e gatos ganhem um novo lar.

O caso chamou a atenção da ativista pelo direito dos animais Luisa Mell, que foi até Salto de Pirapora ver de perto a situação. Ele publicou um pedido de ajuda em suas redes sociais e prometeu enviar ração para os animais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo