Um detento de 25 anos, que havia saído da cadeia após receber uma tornozeleira eletrônica, na Vara de Execuções Penais, em Curitiba, não precisou se deslocar mais do que 50 metros para praticar um crime hediondo. De acordo com informações passadas pela Polícia, ele é apontado como assassino de uma idosa cadeirante de 72 anos. O caso aconteceu na manhã desta quarta-feira (20), no bairro Alto da Gloria.

Ainda segundo a polícia, logo após a audiência, a qual lhe concedeu liberdade provisória, o detento, que não teve o nome revelado, atravessou a rua e pulou o muro de uma casa que fica a 50 metros do fórum.

Na residência ele matou a moradora, que teve a identidade preservada, usando um moletom e roubou alguns objetos pessoais da vítima. Ele foi preso em flagrante pouco depois, próximo ao local do crime.

Corpo foi encontrado por cuidador

De acordo com a família, foram roubados joias, o telefone celular e uma televisão da vítima, que estava sozinha na residência no momento que o criminoso a invadiu. O corpo foi encontrado apenas meia hora depois, por seu cuidador, que mora em um imóvel no mesmo terreno em que fica a casa da idosa.

Ele então chamou a polícia e já prestou depoimento na delegacia.

Informações condidas na tornozeleira eletrônica do acusado indicou que ele ficou por cerca de 20 minutos dentro da casa da vítima. A casa, ainda de acordo com os familiares, estava toda revirada. Após a morte de seu irmão a idosa morava sozinha e vivia há muito tempo na região, sendo conhecida por vários comerciantes das proximidades, que ficaram chocados com o crime.

Posteriormente a prisão em flagrante foi convertida para preventiva e o acusado está detido no sistema prisional do Paraná. O inquérito foi enviado ao Ministério Público do Paraná.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Morto com 17 golpes de facão

Em outro caso de homicídio ocorrido no Paraná, um homem de 29 anos foi assassinado com 17 golpes de facão por um homem encapuzado. O crime aconteceu no bairro Porto Belo, em Foz do Iguaçu, região oeste do estado, na manhã desta sexta-feira (23) e até o momento nenhum suspeito foi preso.

De acordo com informações passadas pela polícia, o homem encapuzado invadiu a casa da vítima e a esfaqueou. Ainda de acordo com as autoridades, o assassino antes de entrar na casa teria pedido para que duas mulheres que estavam em frente fossem embora.

O rapaz morto, cujo nome não foi divulgado, já havia sido vítima de uma tentativa de homicídio em outubro passado, quando também foi atacado com golpes de faca e teve parte dos dedos da mão decepados. A polícia investiga agora se os dois casos possuem relação.

O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal de Foz do Iguaçu.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo