Morreu na madrugada desta terça-feira (31) o cantor sertanejo Juliano Cezar. Ele tinha 58 anos e sofreu um infarto fulminante durante uma apresentação na cidade de Uniflor, interior do Paraná.

De acordo com informações passadas por sua produção, o artista ainda chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu em um posto médico, montado no local do evento, para onde foi levado. O atendimento ao cantor durou mais de uma hora, período em que ele chegou a receber massagem cardíaca e injeção de adrenalina, mas, de acordo com informações passadas pelo produtor do músico, não foi possível reanimá-lo.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o cantor no palco e aparentemente tudo corria bem. De repente, o cantor caiu de costas no palco e algumas pessoas correm para ajudá-lo.

O prefeito da cidade, Alan Rogério Petenazzi, justificou o fato de não haver ambulância no local do show por conta do mesmo ficar próximo ao hospital. O político disse ainda que Juliano Cezar foi levado até o hospital em um carro da Polícia Militar.

O velório do cantor está previsto para a tarde desta terça-feira (31), em Ribeirão Preto, cidade onde morava. O sepultamento ocorrerá nesta quarta-feira (1º), em Passos, Minas Gerais, onde antes ocorrerá um segundo velório. Ele era casado e não tinha filhos.

Mais de 30 anos de carreira

Ao longo de mais de 30 anos de carreira, Juliano Cezar lançou dez CDs e três DVDs.

Ele começou a fazer sucesso com a canção “Não Aprendi Dizer Adeus”, o que lhe rendeu um Prêmio Sharp na categoria cantor revelação e depois foi regravada por Leandro e Leonardo. Ele também foi indicado ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum Romântico.

“Faz Ela Feliz”, “Rumo a Goiânia”, outra regravada por Leandro e Leonardo, “Bem Aos Olhos da Lua” e “Cowboy Vagabundo”, foram outras músicas de sucesso do cantor.

Segundo caso na semana

Por uma infeliz coincidência, este foi o segundo caso de artista que morre após passar mal em uma apresentação nesta semana. Na manhã do último domingo (28), a cantora de forró Andreia [VIDEO] se sentiu mal no final de sua apresentação, na cidade de José de Freitas, no Piauí, e também acabou falecendo.

A cantora de 34 anos já se despedia do público, quando se agachou para fazer uma selfie.

Ao se levantar ela teve um mal súbito, caiu de costas e bateu com a cabeça e vomitou. Ela chegou a ser levada para o hospital da cidade, onde acabou morrendo cerca de três horas depois de dar entrada no hospital.

“Ela inalou o vômito e entrou no pulmão, ficando bem debilitada”, disse o marido e empresário da cantora, Laércio Vasconcelos. Ela ainda foi transferida para um hospital de Teresinha, onde não resistiu a três paradas cardíacas. Além do marido, ela deixa dois filhos adolescentes.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Música
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!