Uma mulher de 66 anos e outra de 46, sendo mãe e filha, foram encontradas mortas dentro da própria casa, no Parque Manchester, em Sorocaba, no interior de São Paulo, na noite do último domingo (8). De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, nos corpos haviam ferimentos provocados por objeto cortante, provavelmente faca. Nenhum suspeito foi detido. Outro filho de uma das vítimas foi quem encontrou as duas mortas e chamou as autoridades.

Jorgina Fernandes Dantas, de 66 anos, foi encontrada morta em seu quarto, em cima da cama.

Ela tinha um ferimento no tórax e não havia sinais de violência no local. Já Meire Aparecida Pereira Dantas, de 46 anos, filha de Jorgina e que possuía problemas mentais, foi achada em outro quarto da residência, onde também não havia sinais de violência. Ela estava no chão, com um ferimento no tórax e havia um pedaço de pano envolto no pescoço da vítima. Há informações que ele estava sem as roupas.

Segundo informações passadas por vizinhos, as duas moravam sozinhas e alugavam o porão da casa para uma terceira pessoa, que após o crime teria deixado o local por medo.

A arma usada para praticar o duplo homicídio também não foi encontrada. A polícia pede para quem tiver qualquer informação entrar em contato pelo 190.

A perícia esteve no local e os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. O sepultamento está previsto para ocorrer nesta terça-feira (10), no cemitério Santo Antônio, também em Sorocaba.

Vizinhos estão com medo

Após o assassinato de mãe e filha, moradores do Parque Manchester, bairro onde aconteceu o duplo homicídio, temem pela segurança e a aflição é um sentimento comum nos vizinhos, que chamam a atenção para o fato de não haver sinais de arrombamento na casa.“É estranho porque tudo estava arrumado.

Do jeitinho que elas gostam”, disse Célio Dias, vizinho das vítimas.

Já a dona de casa Sonia Maria, outra vizinha, disse que foi informada pelo crime pelo próprio filho das vítimas. A também dona de casa Zélia Galdino foi aconselhada pelos filhos a não ficar mais na região. “Meu filho já me ligou e disse que não é pra eu ficar aqui sozinha mais” falou.

A preocupação de Janete Pereira é com os netos, que vão para a escola sozinhos.

"Nós aqui estamos muito preocupados", disse a dona de casa.

Suspeito por morte de açougueiro se entrega

Foi preso no último final de semana o homem suspeito de ter matado o açougueiro Edmilson Alves Feitosa Júnior, de 28 anos, no estacionamento de um supermercado, no Jardim Santa Bárbara, em Sorocaba, no final do mês passado. Valmir Catarino da Silva, de 38 anos, se apresentou à polícia e teve sua prisão provisória decretada.

A polícia acredita que a motivação para o crime possa ter sido ciúme, já que a vítima trabalhava junto com a esposa do acusado.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!