Em meio à pandemia de coronavírus que causa grande mobilização em todo o mundo, Jair Bolsonaro voltou a se manifestar acerca do assunto. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, nesta terça-feira (17), o presidente afirmou que haveria uma "certa histeria" relacionada à crise instaurada pelo coronavírus. Bolsonaro completa 65 anos no próximo sábado (21), e apesar das recomendações dadas por especialistas, o presidente revelou que faria uma pequena festa para comemorar seu aniversário. Médicos afirmam que evitar aglomerações e restringir o convívio social seriam algumas das armas para evitar a transmissão do vírus.

Em entrevista à Super Rádio Tupi, Jair Bolsonaro também revelou que medidas tomadas para conter o Covid-19 irão prejudicar a economia. No último domingo (15), Bolsonaro gerou revolta ao participar de uma manifestação pró-Governo. Na ocasião, o presidente cumprimentou pessoas nas ruas e manuseou celulares de alguns de seus apoiadores.

Presidente fala sobre coronavírus

Ainda de acordo com o jornal Folha de S.Paulo, Jair Bolsonaro afirmou que não abriria mão de realizar uma festa de aniversário para ele e a esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro.

"Vai ter uma festinha tradicional aqui. Até porque eu faço aniversário dia 21 e minha esposa dia 22. São dois dias de festa aqui", disse o presidente. Bolsonaro também afirmou que alguns governadores estariam tomando medidas que prejudicariam a economia do país: "Esse vírus trouxe uma certa histeria".

No último domingo (15), houve manifestações pró-governo por todo o país. Jair Bolsonaro teria estimulado a participação das pessoas nos atos sem parecer se preocupar com a crise do coronavírus.

Na ocasião, o presidente usou as redes sociais para incentivar as manifestações, chegando a realizar pelo menos 42 postagens sobre o assunto. Sem utilizar máscara, Bolsonaro participou de uma das manifestações em Brasília, tocando e interagindo com seus apoiadores. Lembrando que o presidente chegou a ficar isolado enquanto aguardava o resultado do teste para coronavírus ao qual foi submetido.

Bolsonaro é criticado por parlamentares

Após o comportamento de Jair Bolsonaro, parlamentares demonstraram repúdio quanto ao fato do presidente não parecer preocupado com o novo vírus. Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, respectivamente presidentes da Câmara e do Senado, divulgaram notas criticando a postura do presidente ao se recusar a seguir normas recomendadas por especialistas. Ainda no domingo (15), o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reafirmou que aglomerações deveriam ser evitadas como forma de redução da transmissão do coronavírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!