Nesta última segunda-feira (9) completou uma semana do desaparecimento de Ísis Helena, uma menina de 1 ano e 10 meses. Até o momento, o caso se encontra sem respostas de como, quem e qual foi o motivo para que a criança tenha sido levada de sua casa, na cidade de Itapira, em São Paulo.

Segundo os familiares da menina, a criança nasceu prematura, e por isso ela possui microcefalia, e é necessário que ela faça uso de remédios controlados por causa de sua condição.

Jennifer Natalia Pedro, mãe da menina, declarou que havia saído de casa na manhã da última segunda-feira (2) e havia deixado a filha dormindo no colchão dentro do quarto na casa.

No outro cômodo da casa estava o avô da menina.

Logo depois que ela retornou para casa, viu que a porta do imóvel estava aberta, e logo depois notou que Ísis havia desaparecido de sua casa. Desde então, equipes da polícia Militar e Civil, Guarda, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, além de voluntários e dos familiares da criança estão realizando várias buscas pela região para encontrar a criança.

Trabalhos para cobrir investigação

Durante os trabalhos que estão sendo realizado pelas autoridades de investigação, os cães farejadores usados para isso chegaram até mesmo a levar os responsáveis por algumas áreas da região de Itapira, mas ainda não obtiveram sucesso nas buscas.

Além disso, mergulhadores também trabalharam em um lago da cidade para poder cobrir todas as possibilidades em relação ao sumiço da menina. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo enviou uma nota, na qual declara que os detalhes a respeito da investigação não podem ser divulgados, pois o inquérito em questão está sendo mantido como sigilo policial.

No texto enviado pela secretaria, é informado que o caso agora está em investigação pela Delegacia da Defesa da Mulher de Itapira, e conta com o auxílio da Delegacia Especializada em Antissequestro de Campinas para isso.

A investigação está sendo apoiada também pela Delegacia de Investigações Gerais da cidade de Mogi Guaçu, também do estado de São Paulo.

Até agora o que se sabe a respeito do caso é que Ísis Helena de 1 ano e 10 meses de idade foi dormir às 4h do dia 2, dia em que ela desapareceu. A mãe da menina informou que, no momento em que ela desapareceu, a bebê vestia um body cor-de-rosa e estava deitada em um colchão no chão, onde dormia com a menina.

A menina nasceu prematura, não anda e faz uso de remédios controlados devido a isso.

Não perca a nossa página no Facebook!