A Polícia de Mato Grosso busca saber o que aconteceu com uma mulher que desapareceu logo após telefonar para o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) pedindo ajuda. Ao chegarem ao endereço indicado, os policiais encontraram apenas o filho da Mulher, de apenas dois anos, além de marcas de sangue no chão e os móveis fora do lugar. O caso ocorreu na noite do último domingo (8), em Cuiabá.

De acordo com informações que constam no boletim de ocorrência, por volta das 20h30, a mulher, que foi identificada apenas como Tamires, estava sofrendo agressões do marido e telefonou pedindo socorro.

Os policiais foram até a casa, no bairro Barra do Pari, uma região onde existem várias chácaras, e encontraram apenas a criança sozinha.

Ela estava em cima da cama e, de acordo com os policiais, aparentava estado de choque. Foram feitas buscas pela região e pela mata que fica perto da casa, mas tanto a mulher como também o marido, identificado como Gleison Carlos Leite de Barros, de 35 anos, não foram localizados.

Na residência, os policiais encontraram um documento de identidade com a foto de Gleison, mas o nome que estava impresso não batia com a foto.

Vizinhos classificaram o documento como suspeito. Após checagem, os policiais constataram que o suposto agressor possui ficha criminal com diversas passagens.

Vizinhos informaram aos policiais o endereço da avó paterna da criança, que foi deixada aos seus cuidados. Questionada pelos policiais, a avó disse desconhecer o paradeiro do filho e da mulher dele, mas revelou que o casal costumava brigar. Ela também passou o endereço dos pais de Tamires, mas ninguém foi encontrado no local.

Delegacia Especializada de Defesa da Mulher está investigado o caso.

Agredida por marido após cobrar valor do aluguel

Outro caso de violência doméstica no Mato Grosso aconteceu na madrugada deste domingo (8), em Rondonópolis, cidade que fica a 218 quilômetros de Cuiabá. A vítima foi agredida com socos pelo marido após cobrar a sua parte no pagamento do aluguel da casa em que moram.

A vítima relatou aos policiais militares que estava conversando com seu marido sobre o aluguel da casa.

No momento em que ela cobrou metade do valor, o homem se exaltou e passou a agredi-la com socos na cabeça.

Após conseguir escapar das agressões, a mulher acionou a polícia, e o suspeito fugiu. Os policiais fizeram buscas pela região, mas o agressor não foi localizado.

Com ferimentos na cabeça, a vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada a um hospital, onde recebeu atendimento. Não há informações dando conta de seu estado de saúde.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!