Agentes da Polícia Civil do estado do Piauí prenderam nesta segunda-feira (06), em Teresina, um homem suspeito de ter cometido mais de 20 abusos em pelo menos quatro estados do país. Além de cometer os crimes, ele amarrava as vítimas e obrigava seus familiares a presenciar suas ações, e também filmá-las.

Considerado pelas autoridades como sendo um abusador em série e também um homem muito violento, Samuel Cruz estava foragido de um complexo penitenciário no estado do Pará desde o ano de 2015, onde já teria tentado escapar outras duas vezes. De acordo com o delegado responsável pela investigação do caso Matheus Zanatta, Samuel teria sido detido na ocasião por ter matado um policial civil do Pará, em Teresina, no Piauí.

Atuava da mesma forma em seus crimes

Conforme informações do jornal G1, os agentes civis relataram que o suspeito teria praticado suas violências sexuais em pelo menos quatro estados do Brasil, e que ele sempre atuava da mesma maneira em suas ações criminosas.

O caso também está sendo investigado por agentes da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, onde os policias desta divisão utilizaram os próprios vídeos criados e divulgados pelo suspeito para ajudar na identificação das vítimas.

Praticou dois crimes em menos de 48h

Ainda segundo o jornal G1, as autoridades civis também mencionaram que 19 de seus crimes teriam ocorrido no estado do Pará, outros no Tocantins, na cidade de Araguaína, em Santa Inês, no Maranhão, em Pio IX e Teresina no Piauí.

Segundo o delegado da Polícia Civil Daniel Pires, dois dos crimes ocorridos na capital Piauiense teriam ocorrido em menos de 48h. “Ele já estava sendo monitorado por nossos agentes, mas mesmo assim conseguiu cometer mais um de seus estupros na noite do último sábado do dia (4).” Explica Pires.

Pires ainda afirma que na hora da prisão do suspeito foram encontrados com ele vários pedaços de panos que provavelmente seriam utilizados para amarrar outras vítimas, e também o documento de identificação do namorado de uma das vítimas abusada na cidade de Araguaína, no Tocantins.

Os policiais também apreenderam um aparelho de televisão furtado após o estupro.

Além de ser investigado pelos crimes, o suspeito pode estar envolvido em um assalto a uma agência bancária ocorrido no município de Padre- Mirim, no Maranhão, onde outros cinco indivíduos teriam feito parte do crime.

O homem foi detido pelos agentes e levado para a sede da Delegacia da Polícia Civil, onde foi encaminhado para um complexo penitenciário, e seguirá a disposição da justiça para demais esclarecimentos dos fatos relacionados.

.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!