Um novo balanço divulgado neta quarta-feira (13), pelo secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, apontou que o estado de São Paulo chegou a 4.118 óbitos, sendo 169 nas últimas 24 horas, provocados pela Covid-19. O número representa cerca de um terço de todo o Brasil, que registra mais 12 mil vítimas fatais.

Já em número de casos confirmados do novo coronavírus, São Paulo possui 51.097 pessoas infectadas. Já em todo território nacional são mais de 179 mil casos da doença. A taxa de letalidade em São Paulo é de 8,3%, índice bem superior ao de todo o país, que corresponde a 6,8%.

Desses mais de 51 mil infectados no estado de São Paulo, há 9,6 mil internados com sintomas da doença, sendo 3.702 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sendo que a taxa de ocupação desses leitos na Grande São Paulo é de 87,2%, enquanto que em todo o estado é de 68,3%.

Há ainda 5.950 pacientes em enfermarias. 125 pacientes estão internados no Hospital de Campanha do Ibirapuera.

De acordo com dados passados pelo governo estadual, das 645 cidades do estado, 434 registraram pelo menos um caso de coronavírus e 192 tiveram pelo menos uma vítima fatal.

Rodízio não aumentou muito o isolamento em SP

Em vigor desde a última segunda-feira (11), o megarodízio implantado pela prefeitura de São Paulo como tentativa para aumentar o isolamento social e diminuir o deslocamento de pessoas não vem apresentando o efeito desejado. Com esse novo sistema, nos dias pares só podem rodar os carros com placa final par e nos dias ímpares só podem ir às ruas carros com placa final ímpar.

De acordo com dados divulgados pelo governo, o índice de isolamento na capital ficou em 48,4%, um pouco acima da média estadual, que é de 47,2%.

Esses números são inferiores em relação aos de segunda-feira, quando a média no estado foi de 48% e na capital de 49%.

A taxa ideal de isolamento, segundo as autoridades, é de 70%, porém em nenhum momento o índice chegou perto disso e o máximo conseguido foi atingir 59% e isso em apenas alguns domingos.

Em entrevista concedida ao canal GloboNews, o prefeito Bruno Covas (PSDB) chegou a comemorar a elevação do índice de isolamento social quando comparado aos dados da última sexta-feira (8).

Em seu entendimento, a decisão de ampliar o rodízio, obrigando a metade da frota ficar em casa, foi acertada. Segundo o prefeito paulistano, 1,5 milhão de veículos --quase 2 milhões de pessoas-- deixaram de circular na capital.

No entanto, no dia 4, primeira segunda-feira do mês de maio, o índice de isolamento social na cidade de São Paulo foi 48%, ou seja, apenas 1% a menos do que no dia 11.

Por outro lado, o número de passageiros no transporte público aumentou 6%.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!