Neste momento do isolamento social, devido à pandemia do coronavírus, as transmissões ao vivo através do Instagram têm aumentado cada vez mais, e mais pessoas estão realizando suas próprias lives com temáticas diferentes na rede social.

As transmissões atualmente estão sendo feitas por cantores e artistas de todos os tipos na rede social, e até mesmo tem sido beneficentes para ajudar as pessoas que mais estão precisando neste momento da pandemia, que foram prejudicadas pela crise causada pela doença no Brasil.

No entanto, as transmissões ao vivo também serviram para quebrar a monotonia vivida por uma quadrilha que está atualmente em regime fechado em uma cadeia pública, localizada no município de Sarandi, no interior do Paraná.

A situação inesperada gerou o maior alvoroço nas redes sociais entre os internautas, que viram o momento acontecer através do Instagram, onde os presos apareceram para também participar deste novo hit das redes sociais.

Presos fazem live na cadeia

O momento aconteceu na semana passada, quando o assaltante de banco Leandro Rosa Queiroz e o traficante Gabriel Vitor Surady, ambos com 19 anos, usaram um celular, de dentro da cadeia, junto de outros três presos do local para poder conversar através das redes sociais.

A conversa dos bandidos aconteceu com uma jovem garota nas redes sociais, que apenas foi identificada pelo apelido de “Princesinha do Tráfico” no momento em que conversou com os presos através da rede social.

A transmissão aconteceu através de um grupo fechado no Facebook, denominado como “Crime World”, e durou cerca de uma hora e foi reproduzida no perfil chamado “Vida Bandida” do Instagram.

Além disso, a live chamou tanto a atenção de todos na web que acabou indo parar até mesmo em um perfil de fofoca das redes sociais, o Vem me Buscar, Bebê.

As páginas contam com 200 mil seguidores e a audiência na live mostrou que 31 mil pessoas assistiram o momento que foi transmitido pelos presos do Paraná.

Durante toda a transmissão, os quatro bandidos que aparecem se revezaram nos momentos em frente a câmera do celular que foi usado por eles, para poder “xavecar” a jovem que participava da live com eles.

A jovem em vários momentos chegou a falar que gostava de “maloqueiros” bonitos como os presos que estavam na live. Gabriel, um dos presos, ainda chegou a falar a respeito de um grupo de WhatsApp que eles teriam, onde colocariam a jovem para participar.

A mesma gostou da ideia e comemorou. Ao final da live, a jovem encerra dizendo que era melhor finalizar o ao vivo, pois os bandidos acabariam aparecendo na televisão devido a este momento.

Atualmente na cadeia pública da cidade de Sarandi, que fica a 420 quilômetros de Curitiba, estão 170 detentos em regime fechado. A maioria dos detentos que estão no local ainda estão aguardando para serem julgados por seus crimes.

A cadeia em questão era administrada pela Polícia Civil, mas agora está sendo administrada pelo Departamento Penitenciário do Paraná.

No mesmo prédio da cadeia também funciona uma delegacia pública.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Tecnologia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!