Nos últimos dias tem circulado pelas redes sociais e grupos de WhatsApp a foto do apresentador do programa policial Sikêra Jr. bastante debilitado, deitado em uma cama e usando um respirador artificial. A foto, de acordo com o colunista do UOL, Leo Dias, é real e sua divulgação foi autorizada pela assessoria de imprensa do jornalista, que está com coronavírus.

Segundo Wallacy Bruno, que é amigo e trabalha como assessor de imprensa de Sikêra Jr., o registro fotográfico não é de agora. Ele acredita que provavelmente a foto tenha sido feita na semana passada.

Ele ainda buscou tranquilizar os telespectadores que acompanham o trabalho do jornalista, afirmando que ele está bem e se recupera.

Bruno disse ainda que o que o apresentador aparece usando na imagem é uma máscara de oxigênio e não um respirador.

Circulo de contaminação da Covid-19

Sikêra mora em Manaus, uma das cidades brasileiras que mais tem sofrido com o surto de coronavírus no Brasil e isso acabou atingindo em cheio sua família, inclusive o filho de apenas dois anos.

Bruno diz que a primeira pessoa do ciclo social de Sikêra a ser diagnosticada com a Covid-19 foi a enfermeira que cuidava de sua esposa, que estava se recuperando de uma cirurgia plástica. Posteriormente foi a vez do filho caçula do apresentador, Henrique Siqueira Peixoto, de apenas dois anos testar positivo.

O próprio Bruno também acabou contraindo a doença e passando para sua esposa e filho.

Depois, foi a vez de Sikêra sentir os primeiros sintomas da doença. Um primeiro exame realizado por ele acusou negativo, mas no último dia 29 uma contraprova confirmou que ele, que faz parte do grupo de risco, também havia sido infectado.

Amazonas tem mais de 6 mil curados

Dados divulgados pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), na última quinta-feira (7), apontaram que 6.159 pessoas haviam se curado da Covid-19 no estado.

Elas já passaram pelo período de 14 dias de quarentena e não estão mais com a doença.

As autoridades de saúde alertam as pessoas que tiveram alta médica e voltaram para casa que sigam mantendo os cuidados de higienização e que continuem usando as máscaras de proteção.

Pico de mortes no Brasil

Nesta sexta-feira (8), o Brasil registrou o pico de mortes causadas pela Covid-19 com 827 óbitos nas últimas 24 horas.

Com isso, o número de vítimas fatais no Brasil ultrapassou a marca dos dez mil. Além disso, o número de casos confirmados da doença em todo o território nacional ultrapassa os 146 mil.

No país, a taxa de mortos por 100 mil habitantes está em 4,78, número baixo se comparado com o da Itália, que possui uma população menor que a do Brasil e a taxa de mortos por mil foi de 50,03.

Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!