O conselho da CNN Brasil decidiu demitir o jornalista e comentarista Leandro Narloch nesta sexta-feira (10), por alguns comentários preconceituosos relacionados a homossexualidade.

Narloch gerou indignação de telespectadores e usuários de redes sociais ao associar a homossexualidade com promiscuidade, afirmar existir uma opção sexual e vincular a maioria dos casos de contaminação pelo vírus da Aids diretamente à população homossexual.

O impacto dos comentários feitos por Narloch nas redes sociais foi enorme, e o comentarista foi alvo de muitas críticas ganhando o título de homofóbico. Apesar da críticas, Narloch afimou não ser homofóbico, e postou em seu perfil no Twitter que, apesar das pessoas preferirem o termo orientação sexual, ele acredita sim que existe a opção, que mesmo sem ter certeza acredita que existam gays e lésbicas que são assim por natureza, enquanto outros escolhem ser homossexuais.

Declaração da CNN

A coluna acredita que a direção da CNN fez uma interpretação equivocada do comentário, interpretando como homofobia.

A CNN confirmou a decisão e em nota agradeceu os serviços prestados pelo jornalista e escritor no período em que fez parte da equipe desejando sucesso na sua carreira.

No decorrer desta semana, outra alteração fez parte da emissora. O advogado Augusto de Arruda Botelho deixou nesta quinta-feira (9) "O Grande Debate", quadro onde enfrentava Caio Copolla, porém segue na equipe CNN Brasil. O substituto de Augusto ainda não foi revelado.

HIV

De acordo com informações do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde 248.520 pessoas foram infectados pelo vírus da Aids entre os anos de 2007 e 2019.

Destes 248.520 contaminados através de relação sexual, 105.014 eram homossexuais, o valor contabiliza 42% da população afetada. O restante dos casos aconteceram entre pessoas heterossexuais, correspondendo a 58%.

Os números mostram que a afirmação de Narloch sobre a maioria dos contágios ser entre a população LGBTI não é verídica, pois a maioria dos casos são apresentados entre heterossexuais.

Vale lembrar que o vírus da Aids é transmissível em qualquer tipo de relação sexual inclusive a oral. Sua transmissão também pode ocorrer através de transmissão sanguínea, compartilhamento de materiais cortantes ou perfurantes incluindo agulhas e durante a gestação e amamentação.

Opção ou Orientação?

De acordo com militantes do movimento LGBTI a nível mundial, o termo correto é orientação sexual, uma vez que a sexualidade não se trata de uma escolha, ninguém se torna hétero, bissexual ou homossexual por opção. Já o termo opção trata diretamente do assunto como uma escolha pessoal.

Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página LGBT
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!