No último dia 12 de julho, uma suposta fatalidade tirou a vida da jovem Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos. A jovem visitava uma amiga da mesma idade em um condomínio de luxo em Cuiabá. A amiga de Isabele teria disparado acidentalmente contra a jovem, após a arma do pai cair de dentro da case onde estava.

De acordo com o site G1, a família da jovem que manuseava a arma praticava tiro esportivo e possuía armas em casa. Em entrevista ao "Fantástico" no último domingo (19), Patrícia Hellen Guimarães Ramos, mãe de Isabele, desabafou sobre a morte da filha e afirmou não acreditar na versão apresentada pela jovem responsável por efetuar o disparo.

Patrícia disse, ainda, que teria conhecimento de que a família praticava tiro esportivo, mas não sabia que armas eram manuseadas dentro da residência. A arma de onde saiu o disparo que tirou a vida de Isabele pertenceria ao pai do namorado da amiga da jovem. A Polícia Civil segue investigando as circunstâncias da tragédia.

Jovem depõe sobre o tiro que matou a amiga

Ainda de acordo com o site G1, a jovem responsável pelo disparo contra Isabele e seu pai prestaram depoimento à polícia. Segundo a versão da menina, que também tem 14 anos, ela teria subido para guardar as armas a pedido do pai, e que no momento em que chamou Isabele, que estava no banheiro, a caixa caiu no chão.

De acordo com a adolescente, ao pegar uma das armas de volta, um tiro acidental teria sido disparado contra a amiga.

Isabele foi atingida na cabeça e veio a óbito no local. A mãe da vítima aponta contradições na versão apresentada pela amiga da filha.

Patrícia Hellen Guimarães Ramos afirmou em entrevista ao "Fantástico" que seria muito pouco provável que as coisas tenham acontecido dessa forma, e questionou o porquê do disparo atingir logo a cabeça da filha, já que teria sido recolhida do chão.

O adolescente que namora a jovem que disparou a arma e o pai dele ainda não foram ouvidos pela polícia. Assim como os pais, a jovem de 14 anos também praticava tiro esportivo.

O esporte foi liberado para adolescentes a partir de 14 anos em 2019, por decreto do presidente Jair Bolsonaro. Duas armas sem registro foram apreendidas na casa da família.

O pai da jovem que efetuou o disparo foi preso e liberado após pagar fiança no valor de R$ 1 mil.

Mãe desabafa sobre a morte da filha

A mãe de Isabele Guimarães Ramos fez um emocionante desabafo durante a entrevista ao "Fantástico". Patrícia Ramos afirmou que ainda não compreenderia o que de fato aconteceu com a jovem: "Minha filha foi fazer um bolo e saiu carregada pelo IML", desabafou a mãe da adolescente, que ressaltou que teria muitos sonhos para a filha. Amigos e familiares da vítima fizeram uma homenagem na frente do condomínio de luxo onde a jovem foi morta, deixando flores, mensagens e bichos de pelúcia.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!