Um homem de 32 anos foi detido na Vila Curuçá, na zona leste de São Paulo, suspeito de abusar da enteada de 12 anos, que atualmente está grávida de oito meses. As informações foram divulgadas em primeira mão pelo portal R7. De acordo com as informações divulgadas, através de um vídeo, o suspeito teria confessado o crime para a família e também para a mãe da menina.

A mãe da menor de idade afirma não saber do ocorrido, enquanto a menina diz ter sido ameaçada para que não falasse para ninguém sobre o que acontecia entre ela e o padrasto. O homem, que agora irá responder pelo crime de estupro de vulnerável, já tinha passagem pela Polícia.

Agora, a menina irá ser submetida a exames, além de seguir sendo acompanhada por uma psicóloga e uma assistente social. Por enquanto, a vítima seguirá morando com a mãe.

Segundo o presidente do INDEP, Marcelo Ribeiro, o principal objetivo era tirar o suspeito do convívio com a menina, o que aconteceu com a prisão preventiva. A vítima morava com o companheiro da mãe desde os seis anos. Durante o relacionamento, o homem chegou a ter dois filhos com a mãe da menina, um de três e outro de um ano.

Mãe descobre gravidez de filha

Na última segunda-feira (20), a mãe de uma menina de 12 anos foi até o Conselho Tutelar para informar que sua filha está gestante e denunciar o pai do bebê por abuso. De acordo com a mãe, que mora com a família em Tabaporã, há 700 km de Cuiabá, a filha ficou por alguns dias passando mal, por isso, ela levou a menina na segunda para o hospital.

Na unidade hospitalar, os médicos examinaram a menor e logo constataram que ela está grávida.

De acordo com a mãe, ela não tinha conhecimento de que a filha estava se envolvendo com um jovem de 19 anos, que trabalha como borracheiro na cidade. Diante da descoberta, ela decidiu entrar em contato com o Conselho Tutelar por telefone.

Informados sobre o caso, os conselheiros acabaram contatando a polícia, que registrou um Boletim de Ocorrência (BO).

Menina denuncia abusos do padrasto e foge de casa

Em junho, uma menina de 12 anos decidiu escrever uma carta para denunciar os abusos e agressões que sofria do padrasto de 33 anos. Após deixar a carta revelando todo o ocorrido, a menor de idade fugiu da casa onde morava em Belo Horizonte.

Depois de ter conhecimento dos abusos, a mãe da menina entrou em contato com a polícia e afirmou ter falado com a filha, que seguia escondida na casa de uma amiga. O caso aconteceu no bairro Tupi, no dia 24 de junho.

No mesmo dia, o suspeito foi detido, isso momentos antes dele tentar fugir. Segundo o depoimento da mãe, a filha escreveu uma carta onde afirmou que estaria cansada de sofrer agressões e abusos do padrasto, crimes que estariam acontecendo há três anos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!