A chegada do novo coronavírus mudou drasticamente a rotina das pessoas, isso no mundo inteiro. Uma das orientações para se evitar a contaminação ou a propagação do vírus é evitar aglomerações, além de fazer uso de máscara e limpar as mãos constantemente, seja com água e sabão ou com álcool em gel.

Um fato triste que veio com a chegada da doença é que as pessoas contaminadas devem ficar isoladas por pelo menos 14 dias, longe até da família. Outro fato muito triste, é que os familiares não estão podendo nem se despedir dos seus entes queridos, pois quando ocorre o falecimento de uma pessoa com Covid-19, seu corpo é levado diretamente para o enterro, para evitar com isso que novas pessoas sejam contaminadas.

Vítima da Covid-19 é velada com caixão aberto

Devido as essas novas medidas, um caso ocorrido em Ponta Grossa, no Paraná, está chamando a atenção das autoridades locais. Um homem de 40 anos, que morreu após ser contaminado pelo novo coronavírus, ficou pelo menos 11 horas sendo velado por amigos e familiares com o caixão aberto.

Segundo a família do rapaz, nenhuma medida prevista pelas normas sanitárias foi adotadaa durante o velório para evitar a proliferação do vírus. A família ainda disse que o velório ocorreu normalmente enquanto havia somente a suspeita de que a morte do familiar tinha ocorrido pela infecção da doença. Eles contaram que após a cerimônia, receberam o resultado do exame realizado na vítima, que deu positivo para a Covid-19.

De acordo com a família da vítima, dezenas de parentes e amigos compareceram ao local para se despedir do rapaz. A prefeitura agora está solicitando os nomes dessas pessoas que estiveram no velório, para que sejam monitorados pela Fundação de Saúde de Ponta Grossa.

Confusão ao liberar o corpo do rapaz

As autoridades da vigilância sanitária da cidade estão verificando o que ocorreu e qual foi o procedimento adotado, assim como de quem foi o erro de liberar o corpo da vítima. Eles informaram que vítimas de casos suspeitos da doença são encaminhados diretamente para o enterro, seguindo uma série de cuidados para evitar a contaminação de outras pessoas.

De acordo com a prefeitura, neste caso específico, o manuseio do paciente tinha que ter atendido a todos os protocolos para a Covid-19, visto que o paciente se encontrava internado em uma ala reservada para a doença, no Hospital Universitário Regional de Ponta Grossa, por ser um caso suspeito para a doença.

A funerária responsável pelos cuidados com o corpo informou que o hospital comunicou que não se tratava de uma vítima do coronavírus, mas a unidade hospitalar negou essa informação. Segundo o Hospital Universitário, o corpo do rapaz foi preparado seguindo os protocolos para a Covid-19 e que teriam informado isso a equipe funerária.

A prefeitura da cidade informou que está averiguando quais os procedimentos foram adorados e quem foi a pessoa responsável por liberar o velório da vítima, para que assim possam tomar as medidas necessárias.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!