Um homem de 27 anos foi baleado e morto na tarde do último domingo (16) Após invadir armado o Comando de Policiamento de Área Metropolitano-4, a CPA/M-4, na Vila Esperança, zona leste de São Paulo. O responsável pelos dois disparos que tiraram a vida do homem foi o cabo João Paulo Neves, integrante do serviço reservado do 2º Batalhão da Polícia Militar, que fica situado no mesmo endereço do CPA/M-4.

Depois de ter sido atingido pelos disparos, a Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros até chegou a ser chamada, mas, ao chegar ao local, o suspeito já estava sem vida. Câmeras de Segurança do local flagraram o momento em que o homem chegou ao prédio da Polícia Miliar montado em uma moto.

Depois disso, o rapaz entrou no edifício de capacete e com arma em punho e passou pelo lado direito da escadaria para chegar ao piso superior.

De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, além da arma, o invasor também carregava consigo uma espécie de carta de despedida, na qual chegou a legitimar a ação do agente policial que disparasse contra ele durante a invasão. Nenhum agente ficou ferido.

Suspeito portava um simulacro

Depois que o invasor foi baleado, a Polícia Militar constatou que o mesmo estava portando apenas um simulacro de arma de fogo. O ocorrido foi registrado na Polícia Judiciária Militar, aonde será dado início a um inquérito, e também no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa, o DHPP, da Polícia Civil.

Homem é morto na frente dos filhos

No último sábado (15), um crime chocou os moradores da Ilha do Boi, em Vitória. Erick Isaac Fragoso Meireles, de 25 anos, foi morto a tiros na frente da esposa e dos três filhos. O filho mais velho da vítima tem apenas 9 anos. De acordo com informações passadas por uma das moradoras do bairro, toda a família da vítima havia passado o dia na praia e, no fim da tarde, quando já estavam seguindo para casa, duas motocicletas, cada uma com dois indivíduos, e um carro, com ao menos duas pessoas, pararam, cercaram a vítima e começaram a efetuar disparos de arma de fogo.

Vítima tentou correr

Diante da ação, Erick teria até tentado correr, contudo, como já havia sido atingido, acabou caindo poucos metros depois e, neste momento, recebeu mais disparos na cabeça. Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, no local do crime foram encontradas ao menos 17 cápsulas de armas, que foram disparadas de dois calibres diferentes.

Ao todo a vítima recebeu 13 perfurações, sendo que cinco delas foram feitas apenas na cabeça. Ainda segundo os policiais, a vítima morava com a família no bairro Santa Martha, em Vitória, trabalhava como autônomo e seguia cumprindo o regime semiaberto.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!