Nos últimos dias muitos casos de abusos cometidos contra crianças e adolescentes estão vindo à tona nas redes sociais. Infelizmente, são casos que estão revoltando os brasileiros, ainda mais por na maioria das vezes serem praticados por pessoas que deveriam criar e proteger as vítimas. Muitos dos casos de abusos são cometidos dentro da casa das próprias vítimas e por pessoas da própria família, como foi o caso da menina de 10 anos, que engravidou após anos sendo abusada pelo tio.

O caso, que ocorreu no ES, ganhou as mídias e gerou diversas polêmicas nas redes sociais. A justiça autorizou e um aborto foi realizado na menina, visto que a gravidez era fruto de abuso e a jovem corria risco de vida.

Pai é suspeito de abusar de filha por anos

Nesta terça-feira (1°), mais um desses casos veio à tona e ocorreu em Itaguaí, no Rio de Janeiro. Um ex-policial militar foi preso nesta manhã, após denúncias de que ele teria cometido abusos contra a filha por anos seguidos. Rogério Fonseca de Oliveira, de 56 anos, foi preso na casa da sua mãe e levado para a delegacia de Jurujuba.

O homem atualmente trabalhava como motorista de aplicativo e teria confessado os abusos quando chegou à delegacia. O suspeito disse ainda para os policiais que filmava os abusos que cometia contra a menina. A jovem denunciou o pai e disse que foi abusada por oito anos, desde que tinha 10 anos.

A vítima disse que uma frase que seu pai dizia enquanto cometia os abusos contra ela a marcou muito.

Ela conta que ele dizia que qualquer pessoa que viesse a ficar com ela iria ver o estrago que ele fez na filha. O pai teria dito que isso dificultaria que outra pessoa viesse a aceitar o corpo da jovem.

Comportamento abusivo de pai contra filha

Pessoas próximas à família denunciaram o comportamento do pai em relação à filha, que seria abusivo.

De acordo com o delegado Gabriel Ferrando, o suspeito confirmou os fatos e ainda tentou apresentar uma tese para se defender. O ex-policial teria justificado os seus atos de abuso contra a filha alegando que só foram praticados depois de certa idade da menina. Para o delegado, essa é uma atitude totalmente inacreditável.

Segundo a vítima, a sua mãe não sabia que o homem praticava os abusos contra a própria filha e teria ficado chocada quando ouviu os relatos da moça. Ainda segundo as informações, há quase dois anos o homem já não morava mais com a família e teria saído de casa. O suspeito responderá pelo crime de abuso de vulnerável e poderá ser condenado a até 15 anos de prisão.

Ainda de acordo com a vítima, o seu pai a perseguia pelas ruas da cidade e, além disso, criava perfis falsos nas redes sociais para poder falar mal da mesma ou se passar pela mesma em conversas com outras pessoas. Ela disse que as pessoas percebiam que a forma do pai se comportar em relação a ela não era normal.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!