Nos últimos dias, o assunto envolvendo abusos sexuais está em alta após uma menina de 10 anos ser abusada pelo tio no Espírito Santo e engravidar. A menina foi submetida a um aborto e o suspeito já se encontra preso.

Jovem é vítima de abuso coletivo

Assim, veio à tona também o caso de uma adolescente de 13 anos que foi vítima de abuso coletivo na cidade de Piraquara, no Paraná. O crime teria ocorrido no dia 16 de julho, mas só agora ganhou evidência, após a mãe da menina descobrir os abusos.

De acordo com as investigações policiais, a menina foi convidada por um amigo, também menor de idade, para ir a uma festa.

A jovem aceitou o convite e foram até o local, que pertence a um dos suspeitos do crime. A menina contou que no local tinha muitas drogas e bebidas alcoólicas.

Os dois adolescentes estavam se divertindo na festa, que contava com umas 30 pessoas, quando em certo momento ela foi obrigada a ir até um quarto do imóvel, onde se encontravam os sete rapazes que cometeram o crime. Um dos abusadores se encontrava com um revólver e fez uso da arma para obrigar a menina a manter relação sexual com todos os homens que se encontravam no quarto.

Abuso coletivo foi gravado pelo grupo

O crime contra a adolescente foi gravado pelos rapazes, e o maior de idade fez ameaças à vítima, dizendo que se ela relatasse para alguém o ocorrido mataria sua mãe e familiares.

Após os abusos, a jovem retornou para casa e, com medo, não contou nada para a mãe.

A mãe da adolescente só ficou sabendo do abuso porque o vídeo começou a circular nas redes sociais e chegou até a Mulher. A mãe questionou a filha sobre as gravações e foi quando ela confessou sobre o crime, e a mulher procurou a Polícia da cidade.

Após iniciar as investigações, a polícia de Piraquara chegou até o rapaz de 20 anos que ameaçou a menina fazendo uso de uma arma de fogo. O delegado Paulo Renato informou que o rapaz foi preso nesta quinta-feira (20), e que já era conhecido dos policiais. Tanto que, durante o crime, o mesmo se encontrava usando uma tornozeleira eletrônica.

De maneira informal ele negou o crime mas, segundo o delegado, o rapaz responderá por abuso sexual e por corrupção de menores.

Os outros seis adolescentes que participaram do crime contra a menina estão sendo identificados pela polícia e também responderão pelo crime praticado. Segundo o policial, eles responderão por ato de infração que corresponde ao abuso.

A jovem abusada pelos rapazes está sendo acompanhada pelo estado do Paraná, recebendo apoio psicológico. De acordo com a Promotoria da cidade, eles receberam o inquérito relatando o ocorrido e, por se tratar de uma menor de idade, está tramitando em sigilo. Eles confirmaram que a menina foi levada até uma unidade de saúde e que está sendo acompanhada pela Rede de Proteção à Infância da cidade.

Exames no Instituto Médico legal confirmaram o abuso contra a adolescente.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!