Infelizmente o número de mulheres que são vítimas de seus ex-parceiros, que não aceitam o fim de um relacionamento, só aumentam no Brasil e no mundo. Muitas dessas mulheres chegam a denunciar os parceiros, o que às vezes não é o suficiente para que os mesmos deixem de cometer os crimes.

Mulher é morta pelo ex-marido da amiga

Um homem, que não aceitava o fim de um relacionamento cometeu uma tragédia em Salto, São Paulo. Claudemir Pereira, de 45 anos, não aceitava a separação da esposa Adriana Correia, e na tarde desta segunda-feira (28) resolveu ir atrás da amiga e vizinha da mesma para se vingar.

O homem abordou o carro de Ângela Muczinski, 31 anos, em um momento em que a mesma estava com os dois filhos, de 2 e 4 anos, no veículo, no Bairro da Estação. A mulher desceu do carro e foi neste momento que foi atingida pelo ex-marido da amiga com tiros, na frente das crianças. Ângela não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no local do crime. As crianças ficaram muito assustadas por presenciarem a violência contra a mãe e teriam ido até um restaurante próximo do local para pedir socorro.

Ex-esposa é atingida pelo homem

Depois de tirar a vida de Ângela, Claudemir pegou o carro e foi para o bairro Jardim Arco-Íris, atrás da ex-esposa. Ele encontrou Adriana Correia em um petshop e atirou contra a mesma.

Ela foi levada em estado grave para uma unidade hospitalar, onde se encontra internada. Além de atingir a mulher, o homem atingiu um dos animais que estavam no local, tirando a vida do animal. O homem teria tirado a própria vida, após atirar na ex-esposa e matar a sua amiga.

Testemunhas afirmaram que o casal estava separado há um mês, mas que o homem não aceitava o fim do relacionamento.

Claudemir já teria realizado constantes ameças à ex-esposa. O problema do homem com Ângela é que ela teria encorajado a amiga a se separar do criminoso.

Pessoas próximas ao atirador e da vítima disseram que no domingo (27), Claudemir teria dito para a família que pretendia ir embora da cidade de Salto.

No entanto, o homem alugou um carro e cometeu os crimes contra a ex-mulher e contra a amiga da mesma.

A arma usada pelo atirador para cometer os crimes estava com a numeração raspada e foi encaminhada para a perícia. O caso foi registrado na Delegacia de Salto e encaminhada para a Delegacia de Defesa da Mulher. Não foi informado qual é o estado de saúde da mulher, que foi levada para um hospital em estado grave.

Vale lembrar que a orientação das autoridades é que a mulher não tem medo de denunciar qualquer tipo de crime cometido contra elas. Eles orientam para que diante de qualquer ameaça a Polícia seja procurada e as devidas providências sejam tomadas. As denúncias podem ser realizadas nas unidades de Delegacia da mulher e também em delegacias comuns.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!