Um triste acidente de carro tirou a vida de uma grávida de nove meses e do seu bebê. Um momento que era para ser de alegria e comemorações, acabou de forma trágica após o marido da mesma dirigir após ingerir bebidas alcoólicas.

Acidente mata grávida de nove meses

A mulher, de 27 anos e que estava de 37 semanas de gestação, faleceu na madrugada de domingo (8), na PR-272, na cidade de Faxinal, que fica localizada a 329 quilômetros de Curitiba. A grávida estava em um carro com o marido, de 30 anos, e o veículo capotou.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o casal era morador da cidade de Faxinal e no dia do acidente estavam voltando de Mauá da Serra, que fica a 22 quilômetros de distância.

O marido da mulher teria perdido o controle do carro em uma curva, saindo para a margem da rodovia no quilômetro 126.

Quando chegaram ao local após serem acionados, a PRE constatou a embriaguez do motorista ao volante. O homem foi submetido ao teste de etilômetro e foi constatado 0,33 miligramas por litro de ar expelido. Ele foi preso por embriaguez ao volante e levado para a delegacia da cidade.

A grávida teve seu óbito confirmado no local do acidente por uma unidade do Serviço Móvel de Urgência, que levou a vítima até o Hospital Municipal de Faxinal na tentativa de realizarem um parto e salvarem a vida do bebê, mas infelizmente a criança também não resistiu e faleceu. Após constatadas as mortes, os corpos da vítima foram levados para o IML de Apucarana.

Grávida é atacada pelo marido dormindo

Um outro caso ocorrido com uma grávida chocou a população de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul. Uma mulher de 41 anos foi atacada pelo marido, de 44 anos, enquanto estava dormindo, na madrugada desta terça-feira (10).

A mulher estava grávida de seis meses e foi atingida no pescoço pelo homem. Após atingir a esposa, Jorge se feriu com o objeto, mas ao ver que a mulher ainda estava viva, resolveu levá-la a um hospital da cidade.

A vítima chegou ao local em estado gravíssimo por ter perdido muito sangue e chegou a ter uma parada respiratória.

Ela foi prontamente atendida e submetida a uma cirurgia de emergência na tentativa de salvar o bebê. A criança teve que ser reanimada e foi levada para uma UTI, mas não resistiu e morreu quatro horas depois.

A vítima continua em estado grave, respirando com a ajuda de aparelhos.

O marido se deparou com policiais no hospital e confessou ter esfaqueado a esposa. Ele passou por atendimento médico e foi preso em flagrante, sendo levado para a delegacia da cidade. Se condenado, o homem responderá por tentar matar a esposa e pela morte do bebê, que não resistiu.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!