Uma nova etapa do auxílio emergencial começará a ser paga no próximo dia 6 de abril. O anúncio foi feito pelo ministro da Cidadania, João Roma, em companhia do presidente Jair Bolsonaro, nesta quarta-feira (31), no Palácio da Alvorada.

O valor médio previsto para esta nova etapa está em R$ 250, porém, conforme a constituição familiar, este valor poderá baixar para R$ 150, ou atingir até R$ 375. O Governo pretende pagar quatro parcelas do benefício aos cidadãos.

Auxílio emergencial nas contas digitais

Para evitar aglomerações no pagamento do auxílio emergencial, o governo federal pretende ainda depositar saldos das parcelas nas contas digitais, liberando os saques nas próximas semanas, como explica o G1.

Os primeiros contemplados com a volta deste importante benefício neste momento de crise provocada pela pandemia do novo coronavírus serão as pessoas nascidas no mês de janeiro.

Estas pessoas não devem estar inscritas no Programa Bolsa Família. O portal oficial do governo informa que o presidente Bolsonaro divulgou o calendário deste socorro emergencial nesta quarta-feira, mas ele também encontra-se publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Auxílio emergencial, recurso de crise

O ministro João Roma destacou que ao pagar o auxílio emergencial o governo demonstra aos brasileiros o seu empenho na superação deste momento de muita dificuldade.

Além disso, segundo João Roma, o benefício configura-se em recurso para minimizar o sofrimento, ajudando o povo brasileiro na superação desta crise pandêmica.

O governo orienta que os beneficiários da primeira etapa deste auxílio em 2020 não precisarão fazer novo requerimento na poupança social digital da Caixa Econômica, pois já estarão previamente aptos nesta questão.

Dataprev processa Auxílio Emergencial

A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) informou o processamento de cerca de 40,4 milhões de cidadãos para o pagamento do primeiro lote do auxílio emergencial.

Para reforçar o atendimento aos cidadãos houve ainda a contratação pela Caixa de 7,7 mil trabalhadores para as mais de 4,2 mil agências em todo o país. Do dia 2 de abril em diante, os interessados poderão consultar se terão direito a receber este apoio financeiro do governo federal através do endereço auxilio.caixa.gov.br ou ainda pela central 111.

Entre as regras governamentais orientando quem tem direito ao auxílio emergencial estão: o governo pagará o valor médio de R$ 250, em quatro parcelas; mulher com filho que sustenta sozinha a família tem garantido o direito a quatro parcelas de R$ 375. Ainda pelas regras, o cidadão que mora sozinho receberá quatro parcelas de R$ 150. Já os beneficiados com o programa Bolsa Família receberão o auxílio emergencial apenas se for mais vantajoso para eles. Para estes, o pagamento iniciará dia 16 de abril.

Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!