A família de um cantor gospel do Paraná está sofrendo a perda do artista, ocorrida de forma violenta no último domingo (4). Oziel Rodrigues de Oliveira, de 43 anos, foi encontrado sem vida em uma estrada rural de Fazenda Rio Grande, que fica na Região Metropolitana de Curitiba.

Morte violenta de cantor gospel em Curitiba

Segundo informações da Polícia Militar, o corpo do cantor foi localizado amarrado a uma árvore e com uma corda em suas mãos. Além do corpo do cantor, a polícia encontrou o corpo de uma rapaz, de 19 anos, também amarrado ao lado de Oziel.

A identidade da vítima não foi revelada pelos investigadores.

Ainda de acordo com as informações repassadas pelas autoridades, os corpos dos dois homens possuíam marcar de tiros de arma de fogo na região do rosto. Os corpos das vítimas foram recolhidos do local do crime e levados para o IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba para a realização de exames para identificar a causa das mortes.

Além de cantor gospel, Oziel era pastor

Oziel era muito conhecido no Paraná, pois além de cantor gospel o homem já tinha atuado como pastor de uma igreja evangélica. O cantor era casado e deixa duas filhas. No ano de 2018, Oziel concorreu ao cargo de deputado estadual no Paraná, pelo PPS (Partido Popular Socialista), mas não recebeu votos necessários para se eleger.

Segundo o sargento Jones Silva, os dois homens foram encontrados com as mãos amarradas com cordas e com sinais de disparos de armas de fogo na cabeça. Ele informou que o crime foi descoberto por um cidadão que passou pelo local e, ao ver as vítimas nas árvores, acionou a polícia. O sargento informou que ao chegar ao local, os óbitos das vítimas foram constatados, mas que não sabiam dizer a relação que existia entre os dois mortos.

O policial relatou que pelas características dos corpos, no momento em que foram encontrados, o crime teria ocorrido pouco tempo antes de ser descoberto, em questão de horas. A Polícia Militar repassou a informação de que Oziel realmente já tinha sido pastor, mas que se encontrava afastado da igreja há algum tempo. Eles disseram também que o artista possuía passagens na Justiça e ficha por uso e tráfico de drogas.

O Instituto Médico Legal ainda não liberou os laudos constando a causa daS mortes das vítimas e o caso segue em investigação pela Polícia Civil do Paraná. Segundo a corporação, mais detalhes do crime ainda não serão repassados para que não atrapalhem as investigações.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!