Se você acredita que existe vida fora de nosso planeta, ficará intrigado(a) ao descobrir que talvez os satélites do Google Earth já tenham registrado uma dezena de discos voadores em nosso espaço aéreo e, inclusive, em alguns casos, censurado tais imagens, para evitar que elas causassem pânico à população.

Em 2011, usuários do Google Earth se depararam com uma imagem bastante curiosa ao observar Cape Town, na África do Sul. Mais precisamente nos arredores do Farol de Cape Point. Alguém teria inserido uma imagem na qual um disco voador parecia pairar sobre o litoral da cidade. As coordenadas precisas do local do suposto avistamento: 34°21`12.68"S 18°29`23.97"E.

Ao acessar esta localidade no Google Maps Satélite ou Google Earth, porém, é muito pouco provável que você encontre o tal OVNI.

Isso porque, nessa ocasião, o Google Earth considerou a imagem, enviada por um usuário, como sendo apenas uma montagem. Para Marc Dantonio, que analisa fotos e vídeos na Mutual UFO Networks, a foto de Cape Town teria sido originada por um aplicativo que permite a inserção de discos voadores [VIDEO] em fotos comuns tiradas pelo smartphone.

Porém, algo que poderia ser um novo avistamento extraterrestre voltou a agitar os usuários do Google Earth. A imagem foi descoberta e apontada pelo canal de YouTube MexicoGeek em agosto deste ano, e divulgada recentemente pelo portal do canal da TV paga History Channel, que exibe diversos programas a respeito de extraterrestres e objetos voadores não identificados ao longo da História.

Os melhores vídeos do dia

Em uma fotografia aérea de West Palm Beach, na Flórida, tirada entre os anos de 2002 e 2005, um objeto, aparentemente maciço e voador, de cor prateada, aparece borrado sobre os edifícios locais. O objeto tem proporções surpreendentes quando comparado com o restante da paisagem.

Confira no vídeo abaixo:

O local indicado se refere às coordenadas 26°74'92.20''N,-80°07'39.02''W, mas, atualmente, o tal objeto não aparece mais nas imagens, que são atualizadas com certa frequência.

Como o restante da imagem está perfeitamente nítida, com somente este ponto borrado, usuários do Google Earth especulam que, o que quer que seja que estivesse presente ali na ocasião deste registro, teria sido propositalmente censurado pelo Google.

Vale lembrar que o ato de borrar uma imagem com o propósito de ocultar o que estaria ali é recorrente nas fotografias aéreas deste serviço; locais que abrigam bases militares, universidades que conduzem estudos inovadores no campo da energia sustentável, áreas de testes de armas químicas e biológicas e até reservas dedicadas a preservação de espécies animais podem ser vistas com o mesmo tipo de ''censura'' no Google Earth, seja com grandes borrões, pixels ou apenas como se não houvesse nada ali.

E você, acredita que a imagem descoberta na Flórida seria, de fato, de um OVNI?

Deixe sua opinião nos comentários.