Anúncio
Anúncio

Cientistas belgas encontraram uma possível ligação entre microrganismos no intestino e a depressão. A notícia, publicada na revista Nature Microbiology, mostrou que pessoas com o distúrbio mental possuíam níveis baixos ou ausentes de duas bactérias intestinais. Além disso, os especialistas também investigaram substâncias produzidas por micróbios no intestino que podem ter a capacidade de altera a química do cérebro.

Desequilíbrio intestinal e a depressão

A equipe da Universidade de Leuven, na Bélgica, analisou as amostras de fezes de mais de mil voluntários que integram o projeto Flemish Gut Flora. Os resultados revelaram vários tipos de bactérias que estão negativa ou positivamente correlacionadas com a Saúde mental.

Anúncio

Entre elas, duas em particular, Coprococcus e Dialister, foram consistentemente encontrados em baixo número em pessoas com depressão, independentemente de terem ou não tomado antidepressivo.

Os investigadores procuram há anos semelhanças entre a presença de determinadas bactérias e seus efeitos sobre a saúde. "Esta é a primeira vez que esse tipo de trabalho é feito em grande escala em humanos. A maioria dos trabalhos anteriores já foi feita em modelos animais", disse Jeroen Raes, professor da Universidade Leuven e principal autor do estudo.

As bactérias e a mente humana

Um dos resultados que emergiu do estudo foi a correlação entre o bem-estar mental e a capacidade dos germes do intestino em produzir DOPAC, uma substância semelhante à dopamina.

Anúncio

Embora as descobertas precisem ser confirmadas com novas experiências, o grupo afirmou que o trabalho deve permitir que os cientistas ampliem as ligações entre a saúde intestinal humana e as doenças mentais.