Lynn Wojton, que foi mãe de uma menina em setembro de 2018, decidiu processar a babá Marcia Chase-Marshall por ter violado o acordo de dar apenas leite materno para a filha Wilder. De acordo com Lynn, de 37 anos, ela deixou claro que o único leite que a pequena beberia seria o materno, e Marcia concordou com o fato.

Nas duas primeiras noites, o acordo foi cumprido, mas na terceira noite, a babá deu leite artificial à pequena, deixando a mãe furiosa, o que motivou o processo contra a babá. Inicialmente, Marcia disse à mãe que só deu a fórmula, porque pensou que seria melhor para o bebê do que o leite materno, mas, mais tarde, ela confessou que queria dormir mais durante a noite e conseguia isso com o leite artificial, uma vez que a bebê demorava para ser amamentada.

Publicidade

Em entrevista ao jornal americano New York Post, a mãe disse que era criticada em tudo o que fazia, a babá sempre achava uma maneira de dizer-lhe que de outra forma era o mais correto. Quando Lynn descobriu que o leite fora trocado, ficou muito aborrecida, porque realmente não era o que ela desejava para a filha. Ela confessou ainda que chorou por mais de uma hora com o acontecido.

Ela ainda contou que seus instintos diziam que havia algo errado por conta da maneira como Marcia estava agindo e falando com ela.

"Se eu não trocasse a fralda da maneira como ela achava ser a correta, ela me criticaria o tempo todo. Isto faz com que você tenha dúvidas sobre você mesma. Você é mãe pela primeira vez, então tudo é muito novo", relatou a mãe da bebê.

Ela despediu a babá, pagou US$ 4.200, mas sentiu-se enganada. Foi quando decidiu procurar a Justiça e pedir uma indenização de US$ 10 mil. A advogada de Lynn, Brett Gallaway, disse ao jornal que Lynn obviamente não queria ter uma estranha que tivesse acesso direto ao seu bebê, a sua casa e pertences em um momento tão importante de sua vida.

Publicidade

Lynn disse que encontrou outra babá e que ela e sua bebê, que agora tem 6 meses, estão se dando bem. O jornal tentou ouvir a versão da babá, mas ao telefone ela disse "eu não tenho nada a dizer" e desligou em seguida.

Aleitamento materno

O site do doutor Dráuzio Varella entrevistou um especialista em leite materno, Keiko Teruya, que explicou que é possível amamentar a criança com outro leite, entretanto, uma proteína que não seja a materna pode trazer algumas complicações, tais como o desenvolvimento de doenças alérgicas (distúrbios digestivos incluindo diarreia crônica, refluxo gastroesofágico e também rinite, eczema, asma).

O leite de vaca, por exemplo, pode acarretar distúrbios nutricionais como a obesidade ou a desnutrição.

O leite humano contém 240 substâncias bioativas e todos os nutrientes que uma criança prEcisa para ter um crescimento saudável, isso sem contar o aspecto emocional que acarreta o estreitamento de laços, quando a mãe olha nos olhos do bebê.