Foi divulgada nesta quinta-feira (19) uma nota da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) que questiona uma possível suspensão na cobrança pelo serviço de energia elétrica. A medida foi dada como ideia em alguns estados para enfrentar a tribulação criada pela pandemia do novo coronavírus no país.

De acordo com a Abradee, a interrupção da cobrança apenas poderia ser executada depois de ser debatida com todos os que fazem parte do grupo de fornecimento de energia juntamente com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), perante o perigo de causar inadimplência generalizada no setor.

Por conseguinte, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, já havia falado sobre a medida de interrupção da cobrança de energia em entrevista ao jornal O Globo, além de ser assunto de um projeto de lei na Bahia. Segundo alega Witzel, a eletricidade faz parte de serviços básicos, assim como gás, água e telefone.

Ademais, a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, que representa 41 distribuidoras no país, deixa bem claro que as distribuidoras de energia estão muito comprometidas em preservar o abastecimento de toda a população durante este período caótico, e que a situação exige união entre sociedade e instituições.

Por isso, segundo a entidade, para que as medidas tenham bons resultados, é indispensável que haja estabilidade nos setores econômico e financeiro e que para isso nada pode ser modificado, portanto, a ideia de suspensão do pagamento de energia não pode ser aprovada.

Ainda de acordo com a associação, quando os consumidores pagam suas contas remuneram a distribuidora que garante a continuidade com a transmissão e geração de energia, mantendo uma união entre consumidores e instituições.

Além disso, o pagamento da conta também é de suma importância para arrecadação do estado e União, que precisa dessa emenda, cobrada em taxas, para manter gastos em diversos setores, inclusive na Saúde.

Por fim, ainda nesta última quinta-feira, foi aprovado um projeto de lei que impede cortes no provimento de serviços fundamentais por omissão de pagamento de contas, até porque caso não seja efetuado a paga, as cobranças serão acumuladas futuramente.

Mais de 300 mil testam positivo para coronavírus

Segundo levantamento realizado na tarde deste domingo (22), aproximadamente 14,3 mil pacientes infectados com o novo coronavírus chegaram a óbito em todo o mundo, e já contabilizam mais de 329 mil pessoas infectadas.

A maior parte dos falecidos são da Itália, com 5,4 mil atualmente, abrangendo registro de 651 óbitos até o início da tarde deste domingo. O pais já contabilizou mais de 59,1 mil de casos confirmados, perdendo para a China, que até o momento apresentou mais de 81 mil casos confirmados.

Não perca a nossa página no Facebook!