O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta quinta-feira (19) que medicamentos como hidroxicloroquina e remdesivir podem ter efeitos positivos contra o novo coronavírus, baseando-se em estudos já realizados na China, e pede agilidade em testes de possível aprovação pela FDA (Food and Drugs Administration), uma espécie de Anvisa do país.

A fala do presidente, a princípio, deu a entender que os Estados Unidos haviam descoberto uma cura para o covid-19, o que não havia ocorrido.

É sabido que a hidroxicloraquina foi muito usada no tratamento da malária na década de 30 e também para o combate às doenças como lúpus e artrite rematoide, além de já ter resultados mais promissores em experimentos realizados contra o novo coronavírus na França.

Ainda segundo a declaração do presidente dos Estados Unidos, o mais provável é que, brevemente, qualquer pessoa poderá adquirir a medicação mediante prescrição médica. E que, além disso, a hidroxicloraquina provavelmente poderá ser partilhada em consultas e hospitais.

Ainda de acordo com Trump, quando se inicia o desenvolvimento de uma medicação fica improvável saber o que pode acontecer, por isso é mais vantajoso o teste e a aprovação de uma droga que já é conhecida, pesquisada e estudada.

Segundo ele, esse pode ser o momento da mudança, que estados e médicos poderão distribuir a droga, e que será excelente para todos lidarem com a situação.

Além do que o governo permanecerá com os estudos com a droga, o que acredita que pode ser um divisor de águas.

Enfim, é de conhecimento de todos de que a Hidroxicloraquina já vem sendo estudada e analisada por vários cientistas, e que a aprovação da medicação é aguardada com muita ansiedade, espera-se que seja dada brevemente com resultados positivos contra o novo coronavírus. Além do mais, o uso desse remédio já havia sido dado com sugestão por pessoas muito importantes, como Bill Gates e Elon Musk.

Hidroxicloroquina ainda não é confiável, diz Anvisa

Por mais que o presidente dos Estados Unidos peça agilidade nos resultados e aprovações das medicações para combater o novo coronavírus, a agência reguladora no Brasil exige que mais testes clínicos sejam realizados para que os resultados sejam conclusivos para o tratamento da covid-19.

A Anvisa declarou nessa quinta-feira (19) que não recomenda o uso da droga que contém hidroxicloroquina e cloroquina para pacientes com o novo coronavírus, e pede à população que não realizem a automedicação nem em pacientes infectados ou até mesmo como forma de prevenção, pois pode acarretar graves riscos à Saúde.

Não perca a nossa página no Facebook!