Recentemente, a Nasa (Agência Espacial Americana) descobriu algo que pode ser claramente retirado de alguma obra de ficção científica do cinema. Os pesquisadores detectaram a novidade surpreendente na Antártida, e a descoberta tem chamado muito atenção, tanto dos cientistas como de pessoas que se interessam pelo tema em questão, que ficaram surpresos com a revelação da agência.

Isso tudo aconteceu através de um equipe da instituição americana, que foi liderada por Peter Gorham, que é um físico experimental de partículas da Universidade do Havaí. O cientista encontrou em suas pesquisas evidências de que existe um universo paralelo.

No entanto, este novo universo que foi descoberto pelos pesquisadores tem uma particularidade interessante, visto que as regras da física são o oposto do universo que conhecemos atualmente. Isso se dá pelo fato de que no novo universo que foi descoberto, o tempo na realidade estaria retrocedendo.

Descoberta de 'novo' universo

De acordo com o que foi divulgado pelos cientistas envolvidos no projeto, a descoberta mostrou que as partículas que foram analisadas por eles estariam na realidade viajando para trás no tempo. E isso sugeriu as evidências que foram encontradas, que mostravam a existência de um universo paralelo, como foi informado através do jornal britânico Daily Star no último domingo (17).

Gorham, o cientista que comandava o projeto, descreveu o fenômeno que foi descoberto como sendo estranho. Ele ainda ressaltou a respeito de algo que seus colegas pesquisadores haviam dito anteriormente, a respeito destes eventos que poderiam ser impossíveis. Alguns dos pesquisadores, segundo o cientista, inclusive, chegaram demonstrar que seriam céticos quanto a este tipo de descoberta.

Em uma declaração para a revista New Scientist, Gorham chegou a declarar que nem todas as pessoas se mostraram muito confortáveis com a hipótese de que isso poderia ser de fato real.

Contudo, a explicação mais simples que foi encontrada para que o fenômeno acontecesse é que no momento em que aconteceu o Big Bang, há 13,8 bilhões de anos, acabaram sendo formados dois universos.

Este universo em que vivemos com nossa perspectiva e um outro, que aparentemente está correndo ao contrário do nosso.

A hipótese do universo paralelo foi levantada pelos cientistas devido a um experimento que se usou de um balão gigante — utilizado para buscar evidências de partículas de alta energias provindas do universo —, para que fosse transportada uma Antena Impulsiva Transiente Antártica, da Nasa, enviada exatamente para a região em questão, onde eles justificam que o ar frio e seco forneceria para o ambiente em questão pouco ou nenhum tipo de ruído de rádio que poderia distorcer as descobertas que foram feitas pelos cientistas.

Siga a página Ciência
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!