O omega-3 é uma gordura poli-insaturada. Seu benefício mais reconhecido é proteger a Saúde cardiovascular e cerebral. Bastante popular atualmente, tem caído no gosto da população. Contudo, quais seus reais benefícios? Todos precisam consumir ômega-3? Quem precisa ingerir essa gordura?

Com este artigo, visa-se explicitar os benefícios desta gordura, bem como orientar para quem é recomendada a inclusão da gordura poli-insaturada no cardápio diário.

Para o que serve o ômega-3

O ômega-3 contém três ácidos graxos essenciais (ALA, EPA e DHA), uma vez que o corpo não é capaz produzi-los. Quando a membrana celular é preenchida com esses ácidos, o funcionamento da célula torna-se muito melhor.

Além disso, atua como anti-inflamatório e protetor das células no organismo, garantindo inúmeros benefícios ao corpo.

Bom para o coração

O EPA regula a atividade plaquetária e previne a formação de coágulos sanguíneos, que podem causar derrame ou infarto, como também reduzir os níveis de triglicerídeos. O DHA ajuda a prevenir arritmias ao estabilizar a atividade elétrica do coração

Regula a pressão arterial

Essa gordura pode prevenir a formação de manchas de gordura na parede arterial, eliminando assim o risco de hipertensão, aterosclerose, doenças cardíacas e derrames.

Relação direta com a gravidez

Alguns especialistas recomendam que mulheres gestantes suplementem ômega 3 durante a gravidez porque pode prevenir o nascimento prematuro e melhorar o neurodesenvolvimento da criança, e, em bebês prematuros, esta suplementação pode melhorar suas habilidades cognitivas.

Dessa forma, esta gordura torna-se imprescindível para a boa saúda da criança logo após seu nascimento.

Benefícios para as gestantes

  • Prevene depressão materna;
  • Reduz os casos de parto pré-maturo;
  • Menor risco de alergias e asma nas crianças;
  • Melhor desenvolvimento neurocognitivo nas crianças;

Todos devem consumir ômega-3?

Pelas suas características, esta gordura ainda é importante.

Contudo, a melhor forma de garantir o consumo de ômega 3 é incluir no cardápio suas diversas fontes naturais. Portanto, não confunda suplementos com alimentos.

Apenas especialistas são capazes de indicar a possiblidade ou não de suplementar essa gordura. Em caso de dúvidas maiores, é sempre imprescindível a consulta com um profissional da área que indicará não só as melhores fontes, como também as melhores informações sobre o tema.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!