O Procon-SP (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo) manifestou-se nesta quarta-feira (3) sobre o "Caso Bettina". A fundação vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania decidiu multar a Empiricus devido a um vídeo [uma propaganda da empresa] em que Bettina diz: “Oi. Meu nome é Bettina, eu tenho 22 anos e 1 milhão e 42 mil reais de patrimônio acumulado [...]”.

De acordo com o Procon-SP, a Empiricus foi notificada no dia 19 de março por conta do vídeo, o qual caracterizou como publicidade enganosa.

Publicidade
Publicidade

Pela lei, a multa podia ir de R$ 650 a R$ 9 milhões. Segundo o site O Antagonista, ligado à Empiricus, o Procon multou a empresa em R$ 58.240,00, sendo que este valor à vista ficaria R$ 40.768,00.

Veja o vídeo de Bettina na íntegra (a publicidade da Empiricus que viralizou e gerou muita polêmica, memes e discussão pela internet).

Devido ao tom e a afirmação de Bettina na campanha publicitária, a Empiricus conseguiu chamar atenção de todos, tanto para o bem quanto para o mal.

Publicidade

O marketing um tanto agressivo da empresa ganhou fama entre os internautas pela sua ênfase em finanças, despertando interesses na área. Por outro lado, o Procon interpreta a "publicidade como enganosa, que conduz as pessoas ao erro, dada as garantias dos resultados", já que se trata de um mercado muito variável.

Para o Procon-SP, a empresa infringiu o artigo 37, parágrafo 1° do Código de Defesa do Consumidor.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Educação Tendências

No dia 25 de março, o Procon-SP pediu que a polícia apurasse os fatos contra a Empiricus, aos quais caracterizou como "lesivo ao direito do consumidor [..]". Em nota, o órgão requereu a adoção de providências legais cabíveis.

CVM e Empiricus

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) também se manifestou. A autarquia, vinculada ao Ministério da Economia e que regula o mercado de capitais, soltou uma nota no dia 21 de março em que cita que a Empiricus não tem aval da CVM para fazer análises de valores mobiliários.

A Empiricus, por sua vez, declarou ter uma "atividade jornalística com finalidade exclusivamente editorial" e que fomenta a Educação financeira.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo