Rodrigo Maia, do partido Democratas (DEM), deputado pelo Estado do Rio de Janeiro e presidente da Câmara dos Deputados, esteve presente no 91º Encontro Nacional da Indústria da Construção nesta sexta-feira (17). No evento, ele reafirmou que a reforma da Previdência será aprovada na Casa até, no máximo, início de julho. O Democrata já havia estimado a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para o início do mês de julho no plenário da Câmara.

O Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic) é o mais importante fórum de debates da agenda nacional da indústria da construção. A 91ª edição do evento aconteceu de 15 a 17 de maio, no estado do Rio de Janeiro.

Compromisso de votação da reforma na Câmara

Em tom coletivo, na 91ª Enic, Rodrigo Maia assumiu o compromisso de votar a reforma da Previdência. De acordo com o que ele falou no evento, a votação ficará entre o último dia do mês de junho e o começo de julho. Além disso, o presidente da Câmara acrescentou ter certeza de que tanto a Câmara quanto o Senado iriam "fazer isso" (referindo-se à aprovação da Previdência), já que o político é um dos fiadores da reforma.

Cabe lembrar que está prevista uma série de audiências públicas para maio, segundo o cronograma da comissão especial que analisa o Programa de Emenda à Constituição (PEC), o que deve, posteriormente, abrir espaço para o parecer do deputado federal por São Paulo, Samuel Moreira, relator da reforma da Previdência.

Segundo informações dispostas, Moreira deve dar o seu parecer no inicio de junho.

Geralmente, quem defende a proposta sugere que a votação da reforma na comissão especial ocorra em caso de garantia de vitória no plenário, que deve ter, no mínimo, 308 votos em dois turnos.

Reestruturação na gestão pública, gastos do Estado

No encontro, Rodrigo Maia também defendeu maior participação do setor privado. Considerou ainda a necessidade de um estado "mais regulador e menor". Já com relação a Previdência, classificou-a como fundamental.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Governo

O político destacou o trabalho com a consultoria e a necessidade de reestruturar a gestão pública do país. "O Estado Brasileiro ficou caro", ponderou.

O democrata projetou avanço da Câmara dos Deputados na discussão e votação de um projeto para a Lei de Licitações. Ele defendeu também a atualização do marco legal do saneamento básico, por meio de uma medida provisória.

Na Enic, o presidente da Câmara dos Deputados disse confiar em Paulo Guedes, ministro da Economia, afirmando ver nele "um líder das reformas econômicas".

O presidente da Casa Legislativa mostrou-se firme e receptivo à agenda liberal de Guedes. O ministro, por sua vez, também esteve presente no evento da Enic.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo