O Ministério da Cidadania, administrador do programa Bolsa Família, começou a pagar nesta terça-feira (10) a 13ª parcela referente ao provimento das famílias beneficiárias deste auxílio. Este benefício é uma contribuição a mais para o Natal de 13,1 milhões de famílias.

A parcela extra foi instituída em outubro pela Medida Provisória 898/2019, atendendo aos núcleos familiares, inscritos no Cadastro Único para programas sociais do Governo federal. Para receber o benefício, as famílias devem estar em situações de pobreza ou de extrema pobreza.

Para estabelecer estes parâmetros, o Ministério da Cidadania utilizou limites de renda, assistindo dessa forma, todas as famílias com teto de até R$ 89 mensais. E também as famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais. É necessário ainda como critério ter aos seus cuidados crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos de idade.

Com essa ajuda extra, as famílias receberão o benefício em dose dupla. Responsável por efetuar o pagamento deste auxílio às famílias, a Caixa Econômica Federal (CEF), informa que serão 13, 1 milhões de famílias atendidas pelo Bolsa Família de Natal.

Para isso o governo federal está disponibilizando R$ 2,5 bilhões neste mês de dezembro, acrescidos de R$ 2,5 bilhões do abono natalino.

Saque do dinheiro extra com mesmo cartão

As famílias utilizarão o mesmo cartão de saque normal, dispensando qualquer procedimento para esta operação bancária. As famílias que recebem o benefício através de conta poupança ou na conta Caixa Fácil, receberão o dinheiro na mesma conta.

O calendário de pagamentos obedecerá o dígito final do Número da Inscrição Social (NIS) do familiar responsável que confeccionou o cartão para saques, junto à Caixa Econômica.

Pela dinâmica do calendário, o pagamento começou nesta terça-feira (10) com o final 1. Nesta quarta-feira, serão as famílias com cartão de final 2, as contempladas. Dia 12, recebem as famílias cadastradas no programa social, com cartões de final 3; cartões de número de final 4, podem sacar dia 13; final 5, dia 16; final 6 dia 17; cartões terminando em 7, dia 18; final 8, dia 19; final 9, dia 20.

O pagamento se encerra dia 23 com os cartões de final 0.

Para ter direito ao programa Bolsa Família, os núcleos cadastrados passam ainda por uma seleção no sistema informatizado. Para conceder o benefício, o governo observa o número de famílias já atendidas pelo município. O limite orçamentário do programa também deve ser observado pelo governo federal. A dinâmica do programa permite mensalmente a entrada ou saída de famílias deste aparato social.

Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!