Até o dia 17 de abril, o Governo federal disponibilizou cerca de R$ 11,4 bilhões para o total de 16,6 milhões de beneficiários do auxílio emergencial. Segundo informações de Caixa Econômica Federal, até segunda-feira (20), serão o total de 24 milhões de brasileiros contemplados com o benefício. Entretanto, muitos internautas mostram dificuldades de receber o dinheiro, que poderá chegar o total de R$ 1.800 por família, devido a falhas e erros durante seu cadastramento no site ou aplicativo.

Muitas pessoas estão tecendo críticas nas redes sociais e, entre as mais rotineiras, está a dificuldade de tirar dúvidas sobre o auxílio emergencial e a demora para receber a confirmação do benefício.

Após ser lançado, a Caixa afirmava que, após cinco dias, o beneficiário receberia o aprovação do auxílio.

No entanto, cidadãos afirmam que a espera está excedendo o limite que foi exposto pelo governo.

O internauta Alan Souza, residente de Brasília (DF) ressalta que seu auxílio emergencial foi aprovado no quarta-feira (16), entretanto, o valor não foi depositado na conta da Caixa. De acordo com o rapaz, ele já tentou tomar as medidas cabíveis, ligando para os telefones da Caixa e, mesmo assim, ninguém deu respostas para a sua indagação. Alan afirma que preenche todas as exigências expostas pelo governo para o recebimento do auxílio e, mesmo assim, a Caixa não efetuou o pagamento, sequer informando a data que iria disponibilizar o dinheiro na conta.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, os 5 dias úteis expostos no programa são apenas uma estimativa para aqueles que esperavam o recebimento da quantia.

É exposto ainda que a data para o valor poder cair na conta ou poupança são diferentes da data da aprovação, recomendando acompanhar o cronograma do depósito no site oficial auxilio.caixa.gov.br

Uma dúvida bastante pertinente para aqueles que estão esperando o auxílio emergencial para pagar as contas é sobre possíveis correções no cadastro que foi realizado no site ou aplicativo oficial da Caixa.

Infelizmente, no momento, não é possível realizar a correção do cadastro caso o cidadão tenha realizado possíveis erros no formulário.

Entretanto, a Caixa diz que, após a análise ter sido efetuada pelo Datprev dos cadastros, será liberado a opção para os internautas poderem efetuar as devidas edições de dados.

Aqueles que se cadastraram pelo app ou site e pediram o benefício deverão estar acompanhando o andamento do pedido. No entanto, os canais demonstram algumas inconsistências devido ao grande número de internautas que estão acessando simultaneamente.

Para que o auxílio emergencial possa ser depositado, o trabalhador deverá ter colocado seu CPF em ordem. Caso tenha algum tipo de pendência, irá aparecer durante o cruzamento de dados, podendo inviabilizar que o cidadão receba o benefício.

Alguns trabalhadores ressaltam sobre o fato do CPF estar correto e, mesmo assim, não conseguirem receber o benefício concedido pelo governo federal.

Antônio Luís Rodrigues Paulino conta que tentou rotineiras vezes realizar o cadastro, não obtendo sucesso quanto a isso, mesmo estando desempregado por 3 anos.

De acordo com ele, é citado pelo site que os dados não conferem com aqueles que estão na Receita Federal, mesmo colocando seu CPF da maneira correta.

Para casos como o de Antônio, a receita recomenda insistir no ato, tentando colocar o CPF mais vezes em períodos distintos ao redor do dia. A receita afirma que o aplicativo e site estão recebendo uma leva intensa de pessoas, impedindo que muitos auxiliados possam realizar o cadastramento.

Caso persista a pendência no CPF, a receita ainda diz para verificar por meio de uma consulta no site Receita Federal se o CPF se encontra realmente regular.

Um erro encontrado por muitos internautas na hora de realizar o cadastramento para receber o benefício é a mensagem: “Erro.

CPF na base do Casun”. Tal mensagem significa que o cidadão já foi colocado na base de dados do governo, estando automaticamente verificado para ver se encaixa nos requisitos do benefício.

Aqueles que receberam o auxílio emergencial no Cadúnico poderão realizar a consulta e movimentar o benefício pelo app denominado “Caixa Tem”, necessitando apenas informar o CPF.

O benefício que foi depositado na conta poupança digital da Caixa deverá ser movimentado em um prazo de 90 dias e, caso isso não aconteça, o dinheiro voltará para o governo.

Agências da Caixa

As agências da Caixa Econômica Federal, infelizmente, não farão o pagamento do valor, não corrigirão dados e também não irão receber o pedido de cadastro para o auxílio emergencial.

Caso esteja com dúvidas sobre os passos, datas dentre outros fatos sobre o benefício, deverá consultar o app ou site, ou então os telefones 121, do Ministério da Cidadania e 111, da Caixa.

Saque

No momento, o dinheiro não está disponível para ser retirado nas agências e lotéricas ao redor do Brasil. Visando evitar possíveis aglomerações e riscos para a população, a Caixa realizou um calendário para os saques, tendo início no dia 27 de abril.

Enquanto os saques do dinheiro físico não pode ser realizado, o cidadão poderá utilizar o benefício por meio do aplicativo Caixa Tem, disponível em todas as lojas virtuais.

Aqueles que irão receber o benefício em substituição do Bolsa Família ou então indicou outra conta bancária não terão restrições para o saque.

Conheça as principais dificuldades

1) Erro no preenchimento de dados

  • Quando for realizar o preenchimento para o auxílio emergencial, é necessário ter bastante cuidado e cautela, verificando se os dados estão realmente corretos.
  • Caso algo esteja incompleto ou incorreto, o sistema irá negar o auxílio para o cidadão

Como corrigir

  • Até o momento desta publicação, não há possibilidade de realizar a correção para os dados que já foram enviados para o governo.
  • Caso tenha preenchido ou deixado incompleto algo dentro do formulário, será necessário esperar que o pedido seja analisado e, após, tentar novamente, preenchendo o formulário da forma correta.
  • A Caixa ressalta estar trabalhando para que a edição de dados possa ser realizada para aqueles que já tiveram o pedido analisado.

2) Resposta que não chega

  • Caso você seja beneficiário do Bolsa Família ou então realizou se inscreveu no Cadastro único (CadÚnico) até o dia 20 de março, a análise será realizada de forma automática.
  • Se estiver cumprindo os requisitos expostos pelo auxílio, o recebimento do valor será concedido de acordo com a conta informado e com o calendário anunciado.
  • Família que são auxiliadas com o Bolsa Família irão receber uma mensagem sobre o extrato do pagamento, aonde terá as informações sobre o recebimento do auxílio emergencial.
  • Aqueles que não se enquadram com o que foi citado acima deverão realizar o acompanhamento pelo site ou app na opção denominada “Acompanhar Solicitação”, conferindo o andamento do pagamento.

Poderá aparecer:

  • Aprovado
  • Reprovado
  • Em Análise

3) CPF conta como inválido

  • Aqueles que estão tentando realizar o cadastro e estão recebendo a mensagem que o CPF é inválido, poderão ir até o site oficial da Receita Federal, realizando uma consulta, colocando os dados que estão inseridos na Receita no aplicativo ou no site
  • As mães que se enquadram como chefe de família devem inserir o CPF de seus filhos e netos para o recebimento do benefício

Como corrigir

  • Caso já tenha atualizado e regularizado os dados do CPF de forma recente, deve aguardar o prazo de pelo menos três dias, tentando, após realizar a solicitação novamente.
  • Se o CPF se mostra irregular, é necessário ir até o site da Receita Federal para pdoer realizar a regularização

CPF com dados errados (Aqueles que necessitam informar a naturalidade, que mudaram seu endereço, modificaram o nome por questões de divórcio ou, então, necessitam corrigir algum tipo de informação)

CPF suspenso

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!