Uma notícia que traz certo alívio a quem teve o pedido de auxílio emergencial negado pela Caixa. O cidadão pode contestar a análise no aplicativo ou no site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial é de R$ 600, porém algumas categorias, como mães chefes de família, por exemplo, podem receber R$ 1.200. No aplicativo ou no site, se aparecer ‘benefício não aprovado’, o trabalhador verifica o motivo e promove a contestação. Caso a mensagem aparecer ‘dados inconclusivos’, o interessado no benefício pode corrigir as informações.

A Dataprev é a empresa responsável por fornecer as informações dos auxílios negados.

Depois, o resultado é referendado pelo Ministério da Cidadania.

Enquadramento

Tem direito ao auxílio os trabalhadores que não têm emprego formal ou outro benefício governamental, exceto Bolsa Família. A renda familiar não pode ultrapassar R$ 3.135, ou R$ 522,50 por pessoa. A Caixa informa os motivos dos auxílios negados. Se o interessado marcou a opção chefe de família, mas não indicou membros. Ausência de informações de sexo, informações inconsistentes sobre os integrantes da família, como CPF e data de nascimento, divergências de cadastro e indicações de pessoa da família que já morreu são os motivos do bloqueio do benefício.

CadÚnico

Aos beneficiários inseridos no CadÚnico, a regra é: se o auxílio for negado, mesmo acreditando ter direito à grana do Governo, o interessado pode fazer a contestação, de acordo com a Caixa.

Como destacado pelo banco, nesta quinta-feira (23) os trabalhadores informais que estão no CadÚnico, começam a receber a segunda parcela do auxílio emergencial. As pessoas nascidas em janeiro e fevereiro recebem nesta data.

Na sexta-feira (24), os beneficiários que nasceram em março e abril recebem a segunda parcela, conforme enfatizou a Caixa.

Quem nasceu em maio e junho, recebe no sábado, dia 25. Segunda (27), terça (28) e quarta-feira (29) é o calendário de pagamento para os nascidos de julho a dezembro.

Saques

O saque em espécie, outra modalidade esperada pelos beneficiários do auxílio emergencial, será realizado de forma escalonada. A medida tem por objetivo evitar tumulto nas agências bancárias e nas casas lotéricas.

A Caixa acredita que o pagamento sem disciplina expõe os trabalhadores a riscos, assim como os beneficiários.

Por sua vez, os recursos que são creditados na poupança digital podem ser usados pelo aplicativo do banco para os pagamentos de contas, assim como transferências para outras contas e outros serviços autorizados. Quem optou em receber os R$ 600 em vez do Bolsa Família ou indicou conta bancária anterior, não tem restrições ao saque, segundo a Caixa.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!