Nesta segunda-feira (15), a Serasa iniciou uma ação para regularizar os débitos dos consumidores brasileiros. Aqueles que têm dívidas que variam entre R$ 200 e R$ 1.000 poderão ficar livres do débito pagando o valor de R$ 100.

Essa possibilidade de limpar o nome está disponível para pessoas que tenham a dívida junto a empresa Ativos, que é uma parceira da plataforma do Serasa Limpa Nome.

Para saber se a dívida está na Ativos, o consumidor poderá acessar o site do Serasa Limpa Nome no endereço serasa.com.br ou no aplicativo da Serasa, que está disponível para Android e iOS, e assim ver a possibilidade de negociação.

Segundo a Serasa a ação irá beneficiar cerca de 1,5 milhão de consumidores que se encontram em situação de inadimplência junto ao Serasa. Ainda não foi especificada quais as lojas e setores que estarão englobados no acordo, porém foi informado que não há um tempo determinado quanto a idade das dívidas. Contudo, se estiver ativa e disponível na Ativos, certamente poderá ser quitada por R$ 100.

As agências da Serasa se encontram fechadas, conforme orientação das autoridades de saúde que visam controlar a pandemia no novo coronavírus (Covid-19), no Brasil, mas além do site e do aplicativo para consulta o consumidor poderá entrar em contato pelo número: (11) 98870-7025.

Negociação com a Serasa

O consumidor que renegociar sua dívida junto ao Serasa tem seu nome retirado dos cadastros negativos.

Isso porque quando se faz a negociação uma nova dívida é criada e a velha é extinta a partir do pagamento da primeira parcela.

Se acaso a empresa não retirar o nome do cadastro dos negativados, o consumidor poderá entrar com uma ação judicial contra a empresa e pedir a exclusão imediata, além de indenização.

Contudo, para renegociar a dívida o consumidor precisa estar certo de que será capaz de pagar as parcelas e se acaso não cumprir o que foi acordado nas datas agendadas o nome fica sujo novamente.

O nome sujo nos bancos de dados da Serasa impossibilita que o consumidor possa abrir, por exemplo, uma conta bancária ou ainda impedir a utilização de novos créditos bancários para os que já possuem conta, além de impossibilitar ocupar uma vaga de emprego, conforme determinação do Tribunal Superior do Trabalho (2012), ser recusada a renovação de matricula em instituições de ensino, dentre outros.

Vale ressaltar que uma vez o nome sujo, o banco pode negar linha de crédito, mesmo após ter limpado. Isso acontece porque ao ter o nome negativado a pontuação de crédito despenca, impossibilitando conseguir novos financiamentos, empréstimos e carnês no mercado.

Para que a pontuação aumente com o passar do tempo é preciso que o consumidor pague as contas em dia.

Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!