Pix é um novo sistema lançado pelo Banco Central que permitirá que as transações bancárias sejam feitas de uma maneira quase que instantânea e está programado para entrar em vigor em novembro.

Porém, antes mesmo do Pix começar a ser operado, os golpistas estão usando o sistema contra consumidores. Os golpes estão sendo aplicados na internet durante o cadastro no Pix, onde os dados dos consumidores estão sendo roubados.

Convites estão sendo enviados

Para apresentar essa nova modalidade, as instituições financeiras já estão convidando seus clientes a efetuarem o cadastramento de "chaves" no sistema dos bancos.

Essas chaves servem como dados de identificação para que as futuras transações, utilizando o novo sistema Pix, possam ser efetuadas.

No entanto, para fazer o cadastro, o cliente precisa informar dados como CPF, e-mail, número de celular ou outra informação semelhante.

Os golpes

Aproveitando toda essa movimentação entre clientes e instituições financeiras, os criminosos começam a enganar os consumidores durante o cadastro em um sistema falso, onde o cliente acaba fornecendo suas senhas pessoais e com isso, golpistas conseguem obter informações sigilosas dos consumidores.

Na maioria dos casos, criminosos enviam um link para que seja feito um pré-cadastro no Pix, no entanto, o site que o consumidor será levado, é falso.

Sempre desconfie

Infelizmente, o Brasil está entre os cinco países com vítimas do phishing. O phishing, é quando o golpista engana suas vítimas para conseguir informações pessoais e até mesmo as senhas de banco.

Segundo informações do site G1, só de abril a junho deste ano, 13% dos usuários da internet caíram no golpe do link falso, onde o mesmo encaminhava o consumidor para um site falso.

De acordo com Carlos Brandt, chefe de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, para evitar que consumidores caiam neste tipo de golpe, é recomendado que o cadastro seja feito pelo aplicativo do banco que já é cliente ou pela página da internet, do próprio banco, em ambiente seguro.

É importante sempre desconfiar de e-mails que não sejam do banco e evitar clicar em links desconhecidos.

Esse procedimento é necessário para que criminosos não consigam efetivamente concretizar os golpes.

Detalhes do Pix

Uma Tecnologia de pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central, o Pix permite que consumidores façam pagamentos e transferências em até dez segundos de maneira totalmente gratuita, todos os dias da semana, 24 horas por dia.

E para facilitar ainda mais, será possível usar o smartphone para realizar pagamentos por aproximação e também através do QR Code (código de barras bidimensional).

A partir de 5 de outubro, os consumidores já podem cadastrar chaves Pix, apelidos que identificam a origem das transferências, em uma das 932 instituições financeiras que estão aderindo a esse processo, e assim, poder fazer uso dessa tecnologia.

Siga a página Tecnologia
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!