Segundo a Sondagem Industrial, a produção industrial está em plena recuperação e tem o mesmo patamar do começo da crise por causa da pandemia da Covid-19. Essa informação foi divulgada nessa segunda-feira (22) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).

A UCI (Utilização da Capacidade Instalada) teve um alcance de 71%, um aumento de 2 pontos percentuais em relação a agosto de 2019 e também 4 pontos a mais em comparação a julho. É, portanto, o maior porcentual para agosto desde o ano de 2014, quando o UCI ficou com o porcentual de 72%.

Como indica a UCI efetiva, teve-se um aumento de 3,6 pontos do mês de julho para agosto e ficou em 47,7 pontos.

Esse índice está acima do que é registrado no mesmo período do ano de 2019, que era de 44,1 pontos, bastante próxima dos 50 pontos. A atividade de produção, assim, está no nível que sempre esteve nesse mês de agosto.

Essa medição é um indicador para verificar se a atividade industrial está “aquecida”. Números inferiores a 50 pontos, para se ter ideia, mostram que a indústria está “desaquecida”.

Segundo a Sondagem, no caminho dessa recuperação, há um sentimento de otimismo por parte dos empresários também, fazendo aumentar tanto na parte da recuperação econômica como pelo começo do período do fim de 2020, que acontece um favorecimento na produção da indústria do Brasil.

Esse indicativo representa uma evolução da produção que chegou a 58,7 pontos no mês de agosto, que vem crescendo três meses seguidos.

Esse mesmo indicativo está muito próximo ao registro do mês de julho, que mostrava 0,7 ponto a menos.

Quanto mais fica acima da linha divisória de 50 pontos, mais mostra o quanto é forte e disseminada esta as indústrias e o aumento da produção. Ainda, de acordo com CNI, mesmo que tenha havido um aumento na produção, os estoques dos produtos seguem diminuindo e estão abaixo do que foi planejado.

O indicativo de aumento do nível dos estoques mostrou 46,3 pontos no mês de agosto. O mesmo indicativo vem mostrando que os estoques vêm tendo uma queda.

Esse indicativo de estoque em relação ao que é planejado foi muito abaixo da linha que é divisória dos 50 pontos, que deu o índice de 45,2 pontos, mostrando que os índices de estoques seguem muito abaixo do esperado.

Índice de emprego

O índice também mostra que houve um aumento do número de pessoas empregadas, atingindo 58,8 pontos no mês de agosto. Segundo a CNI, o índice já havia superado a linha divisória de 50 pontos no mês de julho, com índice de 50,9 pontos. O índice do mês de agosto foi o maior da série histórica mensal, iniciada em janeiro de 2011.

Siga a página Vagas
Seguir
Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!