Nesta segunda-feira (21), o Ministério da Cidadania informou que o Governo federal iniciou o pedido de devolução dos valores do auxílio emergencial recebidos de forma irregular por cerca de 1,2 milhão de pessoas. As cobranças estão sendo feitas via mensagem de celular e provavelmente se estenderão até esta terça (22).

Segundo dados do jornal Agora São Paulo, os indivíduos contatados por mensagens SMS tiveram os pagamentos cancelados. Na mensagem também está disponibilizado ao cidadão a contestação da suposta irregularidade no recebimento do benefício e consequentemente a interrupção dos pagamentos.

Quase 200 mil fizeram devolução do auxílio emergencial

Os dados mostram que cerca de 197 mil pessoas já devolveram valores recebidos de forma indevida, totalizando cerca de R$ 230 milhões. Esse número representa as devoluções feitas pelo site e aplicativo do Auxílio Emergencial e tendem a dar uma folga para a economia do país. Mas, diante da crise provocada pela pandemia, as estimativas para retorno do crescimento da economia ainda está longe de acontecer, pois o desemprego e o fechamento de várias empresas culminou num desequilíbrio financeiro em vários setores, incluindo os aeroportuários, de distribuição de energia, rodoviário, mobilidade urbana dentre outros, atrapalhando todo o sistema de investimentos. Até o momento, somente a Agência Nacional de Aviação conseguiu reequilibrar as perdas decorrentes da pandemia.

Beneficiários irregulares

As pessoas contempladas com o benefício também receberam um segundo benefício, como seguro-desemprego, aposentadoria, programa emergencial de manutenção do emprego e da renda, segundo averiguações da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas da União (TCU).

Órgãos fiscalizadores do governo informaram que beneficiários do auxílio emergencial também apresentaram renda incompatível com o recebimento do auxílio emergencial.

Dessa forma, tais cidadãos deverão fazer as devoluções do valor por meio do site disponibilizado pelo governo. Na mensagem ainda consta o CPF do beneficiário e o site do Ministério da Cidadania dando veracidade ao teor da mensagem. Portanto, qualquer mensagem enviada de outro número deve ser ignorada.

Criação do auxílio emergencial e extensão

O auxílio emergencial surgiu como uma válvula de escape, para que a população que se encontra na pobreza ou extrema pobreza pudesse enfrentar a pandemia do novo coronavírus de forma mais facilitadora.

O planejamento para fornecer o auxílio foi de abril a dezembro, mas novos cadastrados promoveram prorrogação do benefício, sofrendo uma redução de R$ 600 para R$ 300 (R$ 1.200 para R$ 600).

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!